Brasil

Mulheres são encontradas mortas com sinais de espancamento

A princípio, o suspeito é o irmão adotivo e filho de uma das vítimas

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora

24 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de dezembro de 2019 - 00:00

Três mulheres foram encontradas mortas com sinais de espancamento em uma casa na zona norte de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (23).

De acordo com a Polícia Militar (PM), uma funcionária da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPMT) foi encontrada morta ao lado da mãe e da tia.

A princípio, o suspeito é o irmão adotivo da mulher, que saiu temporariamente da prisão.

Três mulheres são encontradas mortas com sinais severos de espancamento

A polícia descobriu que uma das vítimas, Denise Pacheco, de 53 anos, trabalhava na CPTM e não respondia o contato de colegas há dois dias.

Além disso, familiares de Denise também estavam preocupados com o desaparecimento dela, e um tio chegou a ir a delegacia e insistiu para que as equipes da polícia tentassem abrir a porta de sua casa.

Filho que saiu da prisão é suspeito do crime

Após um mandado de busca, a delegada abriu a porta da casa e encontrou Denise, sua tia Benilde, de 70 anos, e sua mãe Elsa, de 90, mortas dentro da casa.

filho é suspeito do crime

Filho que saiu da prisão é suspeito do crime Reprodução/Record TV

Até o momento, a polícia suspeita do filho adotivo de Elsa, Flavio Augusto. O homem é usuário de drogas e saiu temporariamente da prisão nesta sexta-feira (20).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.