Notícias

Mulheres confessam ter matado maratonista em Minas Gerais

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

23 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2017 - 00:00

Foto: Polícia Civil de Alfenas

Ele teria assediado uma delas e foi morto em uma emboscada em outubro; o corpo só foi encontrado agora

A Polícia Civil de Alfenas (MG) prendeu nesta quarta-feira, 22, seis pessoas acusadas de envolvimento na morte do maratonista João Vicente dos Santos, de 51 anos. Ele desapareceu no final de outubro e somente agora seu corpo foi encontrado. Já seu carro tinha sido localizado queimado na época, após o atleta sair para treinar.

Duas mulheres, Mariângela Fernandes, 29 anos, e a companheira dela, Pâmela Maria de Lima Gonçalves, 33 anos, confessaram ter matado Joãozinho, como era conhecido, porque ele estaria assediando uma delas.

Ele foi atraído por Pâmela para um motel, onde caiu em uma emboscada e acabou morto. As outras quatro pessoas teriam, posteriormente, ajudado a ocultar o corpo.

O delegado Márcio Bijalon diz considerar o caso elucidado. Ele contou que as duas mulheres responderão por homicídio. “Já os outros quatro serão indiciados por ocultação de cadáver e furto, pois pegaram alguns objetos da vítima”.

O corpo do maratonista foi encontrado nesta quarta-feira em um lugar pouco acessível na zona rural de Alfebas. A localização foi possível depois que a polícia prendeu os seis acusados.

Leia mais
Homem esfaqueia a própria esposa e coloca o corpo em carrinho de produtos recicláveis
Caseiro que estava desaparecido é encontrado morto

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.