Notícias

Mulher é vítima de importunação sexual em ônibus de Curitiba

Carol
Carol Machado da equipe de estágio RIC Mais, sob supervisão de Larissa Ilaides
Mulher é vítima de importunação sexual em ônibus de Curitiba
Importunação sexual em coletivo de Curitiba / Foto: Caroline Machado

24 de janeiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 24 de janeiro de 2020 - 00:00

Na tarde de quinta-feira (23), Greice Kelly Magalhães, de 32 anos, foi vítima de importunação sexual na linha Pinheirinho/Carlos Gomes em Curitiba.

Importunação sexual é crime: entenda o caso

Greice trabalha com serviços gerais e voltava do trabalho quando o suspeito mostrou o pênis dentro do transporte. Imediatamente, a mulher iniciou uma discussão com o indivíduo, que negou a ação.

No local, a psicóloga Karen Alves, de 32 anos, ouviu a confusão e se aproximou da vítima para saber o que estava ocorrendo. Em seguida, Karen acionou a Guarda Municipal (GM) para registrar a ocorrência.

Ao chegar no terminal do Pinheirinho, a Guarda Municipal já estava esperando a vítima e o suspeito, que foi encaminhado para depor.

Guarda Municipal afirma que a palavra da vítima é primordial

Apesar de ninguém testemunhar o ocorrido, a GM Sonntaga explica que mesmo sem testemunhas o sujeito seria encaminhado para prestar depoimento sobre os fatos.

“O que vale é a palavra dela, ninguém está desconfiando dela, daremos todo o apoio necessário à vítima“.

Karen, que ajudou a vítima a chamar ajuda se sensibilizou com a situação:
nós mulheres temos que nos ajudar, nos unir. Fiquei indignada que muitas pessoas só estavam preocupadas com o horário de seus compromissos, as pessoas precisam de mais empatia. Mas, fiquei contente com a ação da Guarda Municipal eles foram rápidos”.

Segundo assessoria da Polícia Civil do Paraná (PCPR) , não houve flagrante, por este motivo o suspeito foi ouvido e liberado. O Inquérito Policial já foi instaurado.

Dados de importunação sexual em Curitiba

Em 2019 foram registrados cinquenta e sete casos de importunação sexual nos transportes coletivos de Curitiba plea Guarda Municipal. Segundo a lei 13.718/18 a importunação sexual é crime, quem pratica-lo pode pegar pena de 1 a 5 anos de prisão.

Saiba como denunciar a importunação sexual

A Guarda Municipal, atende essas ocorrências pelo telefone 153. Não é necessário que a denúncia seja feita pela vítima da importunação sexual, testemunhas podem realizar esse procedimento.

É importante que a denúncia seja feita de forma rápida, pois assim o trabalho da GM fica mais efetivo, podendo realizar a apreensão do suspeito ainda no ônibus.