Notícias

Mulher que negou vacina deu à luz em coma após pegar Covid-19

Saskia Lane foi internada em agosto, aos oito meses de gravidez, e precisou passar por uma cesariana de emergência durante o coma induzido

Mônica
Mônica Ferreira / Estagiária com informações do The Mirror e supervisão de Caroline Berticelli
Mulher que negou vacina deu à luz em coma após pegar Covid-19
(Foto: Caters News Agency)

4 de novembro de 2021 - 17:44 - Atualizado em 4 de novembro de 2021 - 17:45

Uma mulher de 21 anos que não tomou vacina contra Covid-19, porque temeu o impacto que poderia causar na criança, deu à luz em coma após contrair a doença e só conheceu a filha um mês depois do parto.

Saskia Lane foi internada em agosto, aos oito meses de gravidez, e precisou passar por uma cesariana de emergência durante o coma induzido. Os médicos do Hospital Princess Royal em Haywards Heath decidiram mantê-la inconsciente durante o parto para que ela tivesse a melhor chance de sobrevivência.

Somente no dia 30 de setembro, depois de três semanas, Saskia foi acordada e pôde conhecer sua filha Betsy Mae Blackman, junto com seu parceiro Lee Blackman, de 23 anos.

(Foto: Caters News Agency)

Vacina

Saskia, de Partridge Green, Sussex, que rejeitou a vacina, agora alerta outras gestantes a tomá-la.

“Saskia foi diagnosticada com diabetes gestacional enquanto estava grávida de Betsy e decidiu não tomar a vacina inicialmente depois de se preocupar com o impacto que ela poderia ter sobre Betsy”,

explicou Becky Knight, mãe da jovem.

A mulher de 41 anos ainda disse: “Eu a incentivei a tomar a vacina, mas, infelizmente, ela deu a primeira injeção alguns dias antes de contrair a Covid, por isso não foi eficaz”.

“No início, ela se sentiu exausta e cansada, mas, eventualmente, começou a sentir dificuldades para respirar e, em sua terceira ida ao pronto-socorro, eles a internaram na unidade de terapia intensiva”,

relatou Becky.

“Estávamos todos absolutamente arrasados, não podíamos entrar e visitá-la porque ela estava com Covid e Lee não foi capaz de conhecer Betsy após o parto até ela ter alguns dias de idade. desabafou Becky.

A jovem foi transferida para três hospitais diferentes enquanto a equipe médica lutava para mantê-la viva. Saskia ainda está no Guy’s Hospital, em Londres, recebendo tratamento após graves danos aos pulmões.

Saskia foi colocada em uma máquina de suporte de vida no hospital St Thomas em Londres por duas semanas e meia e sua mãe disse que isso “acabou salvando sua vida”.

Saskia agora está “com medo de voltar para casa” porque não quer pegar Covid novamente.

(Foto: Caters News Agency)

Dificuldades

Saskia também é mãe de Eliza Blackman, que tem quase dois anos. A família está arrecadando fundos para apoiar Lee e Saskia assim que ela voltar para casa.

Lee, que trabalha como batedor, teve que trabalhar meio período após a doença de Saskia e está cuidando de Betsy e Eliza enquanto ela está no hospital.

“Não há financiamento se você contratar a Covid e estiver gravemente doente e tiver que se ausentar do trabalho”,

acrescentou Becky.

“Ela também foi diagnosticada com depressão pós-parto, então esperamos conseguir mais fundos para cobrir os custos da terapia quando ela voltar para casa”, relatou Beck.