Notícias

Polícia identifica que mulher que cometeu maus-tratos contra cachorros é empresária em Londrina

Mulher é casada com personal trainer conhecido no meio dos famosos

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Polícia identifica que mulher que cometeu maus-tratos contra cachorros é empresária em Londrina
(FOTO: REPRODUÇÃO)

12 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:43

A Polícia Civil do Paraná segue investigando o caso da mulher gravou o desafio da farinha com os cachorros, em Londrina, no norte do Estado. De acordo com as investigações, a mulher já foi identificada, entretanto ainda não foi localizada pelos policiais. Nesta segunda-feira (11), um médico veterinário produziu um documento que caracteriza a ação da mulher como maus-tratos.

Os investigadores procuram a mulher, que seria uma empresária do ramo fitness em Londrina, para depoimentos. Após o vídeo viralizar na internet, a suspeita apagou o perfil das redes sociais.

Mulher do desafio com cachorros é identificada

Segundo apuração do RIC Mais, a mulher que aparece nas gravações é proprietária de uma academia em Londrina. A empresária seria casada com um personal trainer que acumula seguidores nas redes sociais e é conhecido entre os famosos. Inclusive, entre os ex-clientes do profissional de educação física, estaria um dos principais cantores sertanejo do país da nova geração.

Apesar da investigação já contar com os dados de identificação da suspeita, a empresária, que é natural de São Paulo, mas mora em Londrina, até a manhã dessa terça-feira ela não havia sido localizada e também não havia comparecido a delegacia para prestar depoimentos. 

Luisa Mell se posiciona contra a empresária

Na noite desta segunda-feira (11) a ativista Luisa Mell comentou sobre o caso do desafio da farinha com cachorros. Bastante indignada com as imagens, a apresentadora informou que acompanhará o caso de perto, mesmo não podendo ir até a cidade de Londrina, por causa da pandemia do coronavírus.

Luisa Mell aproveitou para chamar a atenção que a “brincadeira” pode causar problemas sérios em humanos também. Confira o depoimento da ativista:

 

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.