Notícias

Mulher é espancada por advogado durante quatro horas no primeiro encontro

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

18 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 18 de fevereiro de 2019 - 00:00

Elaine foi espancada por quatro horas em sua casa (Foto: reprodução Record TV Rio de Janeiro)

Elaine Caparróz, de 55 anos, está internada em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital particular do Rio de Janeiro (RJ)

A paisagista Elaine Caparróz, de 55 anos, foi espancada durante quatro horas dentro do próprio apartamento na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ), no último sábado (16). O responsável pelas agressões é um advogado de 27 anos com quem Elaine havia se encontrado pela primeira vez.

Agressor foi preso em flagrante

O agressor foi preso em flagrante após vizinhos ouvirem os gritos da mulher. Após ser socorrida, Elaine foi encaminhada ao Hospital Casa de Portugal, e segue internada na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI).

Segundo Elaine, ela havia conhecido o advogado em uma rede social há oito meses. Com as agressões, a paisagista sofreu diversas fraturas graves, trauma de pulmão e dos rins.

Após ser preso em flagrante, o advogado foi levado para a Cadeia Pública Frederico Marques na zona norte do RJ. Segundo o delegado Rodrigo Freitas de Oliveira, da 16ª DP (Barra), pela gravidade das agressões o advogado teria o intuito de matar Elaine, e vai responder por tentativa de feminicídio.

Vídeos gravados pela vítima

No hospital, a vítima gravou vídeos em que narra como os fatos oconteceram. Segundo ela, o advogado pediu que ela deitasse em seu ombro para que eles dormissem abraçados. Depois, a paisagista conta que acordou com os golpes do agressor, que desferiu inúmeros socos contra o seu rosto e gritou xingamentos. Vinicius ainda atirou Elaine no chão e a atacou com mordidas. Elaine conseguiu gritar por socorro e e foi ouvida por vizinhos e funcionários do condomínio em que mora.

A agressão deixou o rosto de Elaine desfigurado, além de hematomas e ferimentos pelo corpo. Fotos publicadas pela lutadora Kyra Gracie, que é parente de Elaine, mostram a gravidade dos golpes desferidos contra a vítima. “A gente nunca acha que pode chegar tão perto de nós. É uma sensação horrível, de aperto no peito, mãos atadas…”, desabafou a lutadora, que também postou fotos do agressor.

Pode sair da UTI hoje

Segundo boletim médico divulgado pelo hospital, Elaine apresenta parâmetros clínicos laboratoriais com boa evolução. A paisagista encontra-se estável e permanece em observação, podendo deixar a UTI nesta segunda-feira (18).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.