Notícias

MPF denuncia assessor especial da Presidência Filipe Martins por gesto racista

Reuters
Reuters

9 de junho de 2021 - 17:20 - Atualizado em 9 de junho de 2021 - 17:20

BRASÍLIA (Reuters) – O Ministério Público Federal denunciou o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Filipe Martins, pelo crime de racismo ao ter feito durante uma sessão do Senado um gesto racista ligada à ideia de supremacia branca.

Para o MPF, ficou evidente que Filipe agiu de forma “intencional e tinha consciência do conteúdo, do significado e da ilicitude do seu gesto”.

“Ele responderá segundo a lei de crimes raciais por ter praticado e induzido a discriminação e o preconceito de raça. Pode ser condenado à prisão, ao pagamento de multa mínima de 30 mil reais e à perda de cargo público”, afirmou o MPF, em comunicado.

Procurada, a Secretaria de Comunicação da Presidência não respondeu de imediato ao pedido de comentário.

Filipe Martins é um dos aliados próximos dos filhos do presidente Jair Bolsonaro no governo.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.