Notícias

Mourão diz que Supremo vai saber tomar decisões que o Brasil precisa

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

1 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de fevereiro de 2019 - 00:00

Vice-presidente Hamilton Mourão ao lado do ministro Dias Tofolli na solenidade de abertura do ano judiciário, no STF. (Foto: José Cruz/Agencia Brasil)

De acordo com Mourão, as reformas pretendem diminuir a informalidade dos trabalhadores e garantir acesso aos serviços básicos de saúde, educação e segurança

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nexta sexta-feira (1) que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai saber tomar as decisões que o país precisa. Mourão participou nesta manhã da sessão de abertura dos trabalhos na Corte.

Reformas estruturantes

O vice-presidente defendeu reformas estruturantes para acelerar o desenvolvimento econômico. Segundo Mourão, as reformas que serão propostas pelo governo são importantes para o Brasil e deverão ser questionadas no Judiciário. “Reconforta-nos saber que esta mais alta Corte, com saber e sensibilidade, tomará as decisões que o nosso país precisa”, disse.

De acordo com Mourão, as reformas pretendem diminuir a informalidade dos trabalhadores e garantir acesso aos serviços básicos de saúde, educação e segurança.

“Sem profundas mudanças no modelo de desenvolvimento econômico, que permita crescimento sustentável, sem educação de qualidade para que os nossos jovens estejam prontos a enfrentar os desafios do século 21, ocorrerá que a sociedade e, em particular, a parcela mais necessitada de serviços básicos, continuará sendo empurrada para a informalidade e cada dia mais distante daqueles serviços essenciais e que são responsabilidade do Estado: saúde, educação e segurança”.

Dias Toffoli também falou durante cerimônia

Durante a cerimônia, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, também fez um discurso a favor das reformas e defendeu um pacto entre os Três Poderes para aprovação das reformas da Previdência, fiscal e tributária.

Mourão representou o presidente Jair Bolsonaro na cerimônia, já que o presidente se recupera da cirurgia que reconstruiu o trânsito intestinal, após receber uma facada durante a campanha eleitoral.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.