Economia

Motos usadas: cuidados com a placa para evitar multas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

18 de abril de 2017 - 00:00 - Atualizado em 18 de abril de 2017 - 00:00

Dependendo do estado da placa a infração é considerada gravíssima, rendendo sete pontos na carteira e a moto pode até ser recolhida (Foto: Divulgação/Chaves na Mão)

Dependendo do estado da placa a infração é considerada gravíssima, rendendo sete pontos na carteira e a moto pode até ser recolhida

Rodar com a moto sem a placa de identificação ou em condições precárias pode causar muitos prejuízos financeiros, para evitar os danos na placa é necessário atentar-se a alguns detalhes.

Em boa parte dos casos, o motorista acaba nem percebendo que a placa está danificada ou até que ela se desprendeu da moto. Para isso, é possível tomar algumas medidas de precausão e ainda ter mais atenção com o estado da moto.

A primeira dica é atentar-se quanto ao estado do parafuso. Ele é o principal vilão para a perda da placa! No caso das motos mais “vibrantes”, a placa pode até acabar se rompendo. Para isto, use porcas autotravantes e anéis de borracha para amenizar a vibração.

Outra solução para evitar a perda da placa é comprar um suporte. Porém, cuide para não cobrir as letras ou números. O modelo mais indicado são os de moldura pequena. É possível encontrar no mercado por, em média, R$25 ou até ser adquirida no DETRAN no momento de por o lacre.

Quando não é possível identificar a placa, a multa também pode ser aplicada. Portanto, livre-se de sujeira ou até graxa que podem danificar o estado da placa. O ideal é limpá-la com água e sabão e não com um pano seco somente, o que pode danificar a pintura das letras e dos números.

Ao comprar uma moto usada, é essencial fazer uma revisão geral, não somente no estado físico, mas também no funcionamento. Todos estes cuidados podem evitar gastos extras e até infrações.

E lembre-se: não é permitido o retoque da tinta das letras e números!