Segurança

Morto em festa infantil era pai de aniversariante e pediu para não ser assassinado

A suspeita é de que o homicídio de Ricardo tenha relação com acerto de contas, já que após o crime, a esposa do empresário foi obrigada a entregar uma sacola com dinheiro

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Tiago Silva, da RIC Record TV Curitiba
Morto em festa infantil era pai de aniversariante e pediu para não ser assassinado
(Foto: Redes Sociais)

8 de novembro de 2021 - 13:00 - Atualizado em 8 de novembro de 2021 - 13:25

A Polícia Civil do Paraná investiga a morte de Ricardo Luis Hortz Marodin, de 30 anos, assassinado na festa de aniversário do filho mais velho, de quatro anos, na noite deste domingo (7). A situação aconteceu em um buffet infantil em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O evento teve a participação de cerca de 60 pessoas e tinha começado por volta das 15h. Quando a festa já estava terminando, com a presença de cerca de 10 convidados no local – incluindo a esposa e os dois filhos do casal, o aniversariante e um bebê de um ano – suspeitos armados invadiram o salão e mataram Ricardo.

Conforme a polícia, a vítima já foi detida em 2011, por tráfico de drogas, mas desde então não tinha passagens criminais. A equipe investiga, no entanto, a participação de Ricardo com uma quadrilha que realiza roubos a bancos. O homem levava uma vida de luxo e era empresário, dono de uma loja de roupas conhecida em Pinhais. A suspeita é de que o homicídio de Ricardo tenha relação com acerto de contas, já que após o crime, a esposa do empresário foi obrigada a entregar uma sacola com dinheiro para os suspeitos.

Conforme o relato de testemunhas, dois suspeitos invadiram o salão, foram até Ricardo e o levaram para fora do local. Longe das câmeras, os homens conversaram brevemente com a vítima, que pediu para não ser assassinada. Os suspeitos, porém, não pouparam a vida do homem e dispararam pelo menos seis vezes contra o empresário, que caiu morto ao lado do carro importado que ele havia acabado de comprar para a esposa.

(Foto: Redes Sociais)

O corpo de Ricardo será sepultado nesta segunda-feira (8). A esposa do homem será ouvida pela Polícia Civil nos próximos dias.

Atualização

Em um áudio enviado pela esposa de Ricardo para a equipe do programa Balanço Geral Curitiba, a mulher afirmou que o marido não era ladrão de banco e explicou melhor como tudo aconteceu, dando uma versão diferente da que foi relatada primeiramente pelas equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil, recolhida oficialmente através de informações de testemunhas.

“Ninguém tirou ele para fora, ele estava guardando as coisas que sobraram do aniversário dentro do carro, quando foram e mataram ele na frente dos nossos filhos. Não teve acerto de contas, não tinha mala de dinheiro, isso é tudo uma mentira, meu Deus. Meu Deus, mataram ele covardemente na frente dos nossos filhos. Meu Deus, o meu marido era um ótimo esposo, um ótimo pai, por que que estão falando essas coisas dele? Ninguém me tirou para fora, isso aí é uma mentira”,

disse a mulher.

A esposa de Ricardo ainda deve comparecer à delegacia para relatar o que houve na festa de aniversário na qual o marido foi assassinado.