Notícias

Morre segunda vítima de acidente causado por motorista bêbado em Gaspar

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2019 - 00:00

Duas das cinco jovens morreram em acidente causado por motorista embriagado (Foto: montagem redação RIC Mais)

O veículo onde estavam as cinco jovens foi atingido por um Jaguar, que segundo informações da PRF apresentava sinais de embriaguez; três das cinco vítimas continuam internadas

Morreu a segunda vítima do acidente causado por um motorista bêbadodo na manhã deste sábado (23), na BR-470, em Gaspar, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina (SC). Amanda Grabner, de 18 anos, estava no banco de trás do carro, e apesar de ter sido encaminhada ao hospital após o aciente, não resistiu aos ferimentos e também veio a óbito. 

Duas vítimas fatais

A primeira vítima foi identificada como Suelen Hedler da Silveira, de 21 anos. Ela morreu no local após ficar presa às ferragens. 

Outras três mulheres que estavam no Fiat Palio continuam hospitalizadas, incluindo a condutora do veículo. Até o momento, não há informações sobre a identidade das jovens. 

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 6h, quando um Jaguar conduzido por um homem embriagado de 31 anos bateu de frente com o Palio que levava as cinco jovens.

O motorista foi preso em flagrante, e segue em custódia na Central de Polícia de Blumenau, cidade vizinha a Gaspar. 

Nota da PRF SC

De acordo com informações do portal O Blumenauense, uma testemunha teria visto o veículo andando em zigue zague pela rodovia. O motorista entrou em contato com a PRF de Blumenau para avisar sobre o ocorrido, mas o Jaguar não foi parado antes da tragédia acontecer.

A Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina emitiu uma nota e reconheceu o recebimento de duas ligações sobre o veículo. “Os policias consultaram a placa repassada e não batia com um Jaguar. Provavelmente porque a ligação não estava boa. nfelizmente várias pessoas ligam para a PRF prestando informações falsas ou trote, o que acaba por diminuir a credibilidade das denúncias. No caso de hoje, infelizmente a denúncia era verdadeira”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.