Notícias

Morre menina de 3 anos que foi supostamente espancada com barra de ferro pelo pai, em Curitiba

A pequena Isabela morreu um dia depois de dar entrada no Hospital Pequeno Príncipe com ferimentos graves

Mirian
Mirian Villa

5 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:08

A menina de 3 anos que foi supostamente espancada com uma barra de ferro pelo pai morreu na noite desta quarta-feira (4), no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. O pai da criança, Jhoseffer Fernando, está preso deste a madrugada da última terça-feira.

O corpo da pequena Isabella foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. O laudo sobre a causa da morte da criança deve ser divulgado em trinta dias.

Pai é preso suspeito de matar filha após agressões, em Curitiba

“Chegou aqui pra gente a informação, pela assistência social do Hospital Pequeno Príncipe, solicitando guiar, pois uma criança de 3 anos de idade estava em estado muito grave no hospital, internada na UTI, e que suspeitavam que o pai fosse o agressor, e o pai estava com a criança no hospital”, explicou a delegada Ellen Martins, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria).

Jhoseffer foi preso e encaminhado ao Nucria para ser interrogado. No local, ele negou as acusações, mas três boletins de ocorrência, aos quais a RIC Record TV teve acesso, mostram que a suspeita tem justificativa.

Polícia suspeita que pai tenha espancado filha com barra de ferro

primeiro Boletim de Ocorrência foi registrado no dia 10 de outubro de 2019, depois que a Polícia Militar (PM) foi chamada por conta de supostas agressões. Segundo o documento, a pequena Isabela e seus dois irmãos, de cinco e nove anos, não tinham nenhuma lesão, mas confirmaram que o pai batia neles com fio de luz, vara e até com uma barra de ferro.

segundo boletim foi registrado no dia 6 de novembro, quando a pequena Isabela estava internada. Novamente, policiais foram solicitados para averiguar possíveis maus-tratos. No dia 12 de novembro, apesar do Conselho Tutelar estar sabendo do caso, a criança recebeu alta e foi devolvida ao pai.

terceiro boletim foi registrado no dia 3 de dezembro, quando a pequena Isabela deu entrada em coma no hospital com diversos hematomas pelo corpo e traumatismo craniano. A suspeita é que o pai tenha espancado a criança com uma barra de ferro.

A assistente social do hospital entrou em contato com o Nucria para solicitar exames de atos libidinosos, conjunção carnal e lesão corporal e os policiais foram até o hospital e prenderam o suspeito.

Vizinhos relatam agressões do pai contra a filha

Uma vizinha da antiga residência da família relatou que viu a criança desmaiar duas vezes depois das agressões sofridas pelo pai.

“Eu ouvia muito xingamento, batia na menina, especialmente se essa menina fazia coco na calça, fazia xixi ou não queria se alimentar. Aí, ele não tinha paciência nenhuma com a filha dele, nenhuma. Dai ele achava que se resolvia batendo, espancando, porque ele espancava a menina, de deixar marcas nos braços, nas costas, nas pernas. Horrível, ela viveu ali dentro daquela casa um inferno com ele, um inferno mesmo”, contou a testemunha à RIC Record TV.

Assista à reportagem completa:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.