Notícias

Morre cozinheira que se feriu em explosão de panela de pressão em Maringá

A explosão ocorreu em um restaurante; além das queimaduras, a vítima foi atingida pela tampa da panela e sofreu traumatismo craniano

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:10

Uma cozinheira que se feriu durante a explosão de uma panela de pressão industrial em um restaurante de Maringá, no noroeste do Paraná, morreu na manhã deste sábado (14).

Valdete de Oliveira, de 43 anos, estava internada desde quinta-feira (12), no Hospital Metropolitano de Sarandi. Além de queimaduras, ela foi atingida na cabeça pela tampa da panela e sofreu traumatismo craniano

A vítima chegou a passar por uma cirurgia e respirava com ajuda de aparelhos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos. 

Três pessoas ficaram feridas na explosão da panela de pressão

No dia do incidente, segundo o Corpo de Bombeiros, seis pessoas estavam na cozinha do restaurante, que fica na Avenida Duque de Caxias, na Zona 7, quando a panela de pressão explodiu. “Três pessoas estavam mais próximas do local, que se feriram mais, uma em estado grave, que teve uma fratura no crânio devido a projeção da tampa. As outras duas, um pouco de queimadura mais leve“, explicou um dos socorristas. 

Valdete foi socorrida e encaminhada ao hospital, enquanto as outras duas vítimas não precisaram de atendimento médico. 

As causas da explosão da panela não foram identificadas

Restaurante lamenta morte de funcionária

Em nota, publicada em sua rede social, o restaurante lamentou a morte da cozinheira. Leia na íntegra:

“Comunicado Oficial: Com muito pesar informamos o falecimento de nossa funcionária, Valdete de Oliveira, vítima de um acidente ocorrido na última quinta-feira. Neste momento de dor e consternação, estamos focando no suporte e amparo à família, bem como nos esclarecimentos às autoridades competentes.

Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos, e ressaltamos que sempre prezamos pela segurança de nossos colaboradores e, esse triste episódio, nunca ocorrido antes em 20 anos de nossa trajetória, nos deixa profundamente entristecidos.

Informamos que hoje (14/12), o Caseirinho estará fechado em respeito à Valdete Oliveira.”