Notícias

Moradores fazem protesto após ficarem 4 dias sem energia após temporal em Maringá

Manifestantes fecharam a Avenida São Judas Tadeu, impedindo o trânsito de veículos

Renan
Renan Vallim / Repórter com informações do repórter Fábio Guillen / RIC Record TV Maringá
Moradores fazem protesto após ficarem 4 dias sem energia após temporal em Maringá
Moradores estão revoltados com longo tempo sem luz (Foto: Fábio Guillen / RIC Record TV Maringá)

28 de outubro de 2021 - 10:29 - Atualizado em 28 de outubro de 2021 - 11:54

Os moradores do Jardim Quebec, em Maringá, fizeram um protesto na manhã desta quinta-feira (28) após ficarem quatro dias sem energia elétrica. Eles fecharam a Avenida São Judas Tadeu, impedindo o trânsito de veículos. Alguns minutos após o início da manifestação, uma equipe da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) chegou ao local para atender ao chamado.

O protesto foi iniciado nas primeiras horas da manhã. De acordo com os moradores, todo o bairro está sem luz desde o último sábado (24), quando um temporal atingiu as regiões norte, noroeste e oeste do Paraná. Apesar das constantes ligações para a Copel, os moradores não tiveram a energia elétrica restabelecida.

Alguns minutos após o fechamento da avenida, uma equipe da Copel chegou ao local. Depois de algumas horas, a energia elétrica foi restabelecida ainda na manhã desta quinta.

Copel

De acordo com a Copel, Maringá ainda tem 2 mil domicílios sem luz espalhados em pequenos circuitos por toda a cidade, com uma concentração percebida na região Norte. Só o município teve 425 postes quebrados pelo temporal, o que gera serviços pesados de manutenção e obras.

No Jardim Olímpico, por exemplo, equipes de obras passaram a quarta-feira (27) na reconstrução de uma rede devastada, com 30 postes derrubados em sequência, serviço que deve ser concluído nesta quinta. No final da avenida Kakogawa, na divisa das áreas urbana e rural, 57 postes foram ao chão com a força dos ventos.

As equipes enfrentam ainda outras dificuldades no atendimento às ocorrências, como o que aconteceu em um dos pontos de rede danificados no Jardim Alvorada, com três postes quebrados. Ao chegar ao local para realizar a manutenção, os eletricistas constataram que toda a fiação do trecho havia sido furtada.