Notícias

Morador de rua empalado morreu por tentar evitar arrombamento

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de maio de 2017 - 00:00 - Atualizado em 29 de maio de 2017 - 00:00

Suspeito confessou o crime à polícia, mas negou aos jornalistas (Foto: Polícia Civil do Paraná)

Crime aconteceu no dia 11 de maio; polícia descarta que vítima tivesse histórico de crimes sexuais

A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (29) o suspeito de assassinar um morador de rua empalado no último dia 11 de maio, em Curitiba. Luiz Antônio Holmes, de 55 anos, foi encontrado embaixo da marquise onde costumava dormir, no bairro Xaxim, com ferimentos graves no pescoço e na cabeça, provocados por cacos de vidro, e com uma estaca de madeira introduzida no ânus.

De acordo com o delegado Fábio Amaro, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima morreu porque tentou impedir o arrombamento de uma distribuidora de bebidas no bairro. “Luiz Antônio era um morador de rua conhecido do bairro e muito querido por pessoas da região. O crime chocou a todos”, disse o delegado.

O suspeito de ser autor do crime bárbaro é Jackson José Valter de Oliveira Filho, de 29 anos. Ele foi preso temporariamente na tarde de sexta-feira, no Xaxim, e é suspeito de cometer vários assaltos e arrombamentos na região.

De acordo com a Polícia Civil, ele acabou confessando o homicídio durante interrogatório, alegando que empalou o homem porque ele se tratava de um estuprador. No entanto, para o delegado esta hipótese está praticamente descartada. “A vítima não tinha nenhum indicativo criminal”, disse Fábio Amaro.

Para a imprensa, Jackson nega o crime de homicídio. “A polícia vai ter que provar que fui eu que matei ele”, disse aos jornalistas.

O suspeito foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado e está preso no Setor de Carceragem Temporária  (Secat), da DHPP.

Leia também: Padrasto que matou enteado é linchado e morto com facada no ânus

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.