Economia

Mnuchin: Impacto do coronavírus na economia ficará mais claro em 3 a 4 semanas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2020 - 00:00

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse avalia que ainda é cedo para estimar a extensão dos impactos do surto de coronavírus sobre a economia global, mas que a disseminação do vírus é “preocupante.”

“Baseado em tudo que vimos, é gerenciável, mas a situação pode mudar. Em três ou quatro semanas, teremos melhores dados”, afirmou Mnuchin em entrevista ontem à CNBC, durante encontro do G-20 em Riad, na Arábia Saudita.

“Não acho que as pessoas deveriam estar entrando em pânico mas, por outro lado, é preocupante”, disse o secretário. “Apesar de a velocidade com a qual o vírus se espalha ser muito significante, a taxa de mortalidade é bem pequena. É algo que estamos monitorando com cuidado”, afirmou.

Quando perguntado sobre a possibilidade de uma resposta fiscal dos EUA a uma eventual desaceleração mais intensa da economia por causa do coronavírus, o secretário disse que “não há dúvidas sobre isso” e que essa foi a mensagem dos Estados Unidos aos demais países do G-20.

O secretário disse ainda que não acredita que a China já tivesse conhecimento do coronavírus quando assinou a fase 1 do acordo comercial com os EUA, em janeiro. “Acho que o governo chinês reagiu muito mais rápido do que em situações anteriores”, avaliou Mnuchin, para quem o foco do país asiático “sem dúvidas” é controlar o surto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.