Notícias

Miss que sofreu ataque com ácido mostra rosto pela 1ª vez

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de abril de 2017 - 00:00 - Atualizado em 21 de abril de 2017 - 00:00

Segundo a vítima, o ex-namorado ficou insatisfeito com o término da relação e a tacou com ácido. (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

“Eu quero que vocês vejam o que ele fez comigo. Isso não é amor”, disse a miss, que acusa seu ex-namorado de ter jogado ácido no rosto dela

*Com informações do R7

A ex-miss italiana que sofreu um ataque com ácido mostrou pela primeira vez como está o seu rosto após o ocorrido. Ela realizou a aparição em um programa de televisão, onde falou sobre o ocorrido, conforme fotos do veículo britânico Daily Mail.

Gessica Notaro, de 27 anos, acusa seu ex-namorado de ter cometido o crime. Segundo ela, ele ficou insatisfeito com o término, tinha ciúme e a perseguia com frequência.

No início do programa, ela cobriu seu rosto com um lenço, e lhe disseram que ela poderia permanecer desta forma. Porém, ela resolveu remover o lenço. “Eu quero que vocês vejam o que ele fez comigo. Isso não é amor”, declara a ex-miss.

O ataque ocorreu do lado de fora da casa de Gessica, na costa leste da Itália. O acusado se chama Jorge Edson Tavares, 29 anos, e foi preso por policiais. Mas ele nega envolvimento no crime. Tavares é cidadão de Cabo Verde, na África, e está na prisão aguardando julgamento.

Tratamento e cirurgia

Gessica teve queimaduras profundas no rosto, principalmente na região dos olhos, e sua vista ficou em risco. “Enquanto o ácido corroía meu rosto, eu rezava e pensava: o ácido pode levar embora minha beleza, mas por favor, que não leve minha visão”, diz a modelo.

A vítima é de Rimini, na Emilia-Romana, e foi eleita miss dessa região em 2007, quando também foi finalista do Miss Itália. Agora, ela enfrenta uma espera de um ano até que ela esteja bem o suficiente para a cirurgia plástica.

Ela afirma gastar o equivalente a R$ 2500 com medicamentos, colírios e loções para diminuir a dor. “Estou passando pelos meus próprios dois meses de prisão. Eu não posso viver como costumava. Não posso sair no sol, estou constantemente presa a essa máscara e meu rosto dói o tempo todo”, desabafa a vítima.

Leia também

Jovem é agredida em balada do Batel por negar ‘investida’ de homem

Mulher atacada com ácido por suposta amante do marido desabafa