Notícias

Minério de ferro fecha em alta na China

Reuters
Reuters
Minério de ferro fecha em alta na China
Caminhão para transporte de minério de ferro

25 de outubro de 2021 - 08:22 - Atualizado em 25 de outubro de 2021 - 08:25

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) – Os contratos futuros do minério de ferro avançaram na China nesta segunda-feira, recuperando-se das vendas generalizadas da semana passada que puxaram os preços de referência para mínimas de várias semanas, mas as preocupações com a queda na demanda por aço na China mantiveram o entusiasmo geral sob controle.

O contrato de janeiro mais negociado do minério de ferro na Bolsa de Commodities de Dalian fechou em alta de 1,7%, a 688,50 iuanes (107,85 dólares) a tonelada. Em 21 de outubro, o valor caiu para mínima de um mês a 642,50 iuanes.

O clima geral melhorou depois que a empresa imobiliária China Evergrande Group, altamente endividada, pareceu ter evitado default, e um conjunto de dados semanais mostrou uma queda nos embarques de minério de ferro da Austrália e do Brasil para a China, disseram analistas.

Mas o contrato mais ativo de novembro do ingrediente siderúrgico na Bolsa de Cingapura caía 0,34%, para 118 dólares a tonelada, no início da manhã (horário de Brasília), com cautela, após ganhos iniciais na sessão.

“Os principais perigos para o minério de ferro ainda são a redução sazonal da demanda de aço, preços e margens, e o provável crescimento dos estoques chineses no porto”, disse Atilla Widnell, diretor-gerente da Navigate Commodities em Cingapura.

Uma crise no fornecimento de energia na principal produtora de aço, a China, forçou as usinas a reduzir ou interromper a produção, que já estava prejudicada pelos controles de produção que visam reduzir as emissões.

A produção diária de aço bruto da China em setembro caiu para o nível mais baixo desde dezembro de 2018, mostraram dados do governo.

O minério de ferro importado estocado nos portos chineses aumentou para 140,2 milhões de toneladas na semana passada, o maior volume desde abril de 2019, com base na última estimativa da consultoria SteelHome.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9O0FX-BASEIMAGE