Notícias

Milhares de colombianos protestam contra proposta de reforma tributária

Reuters
Reuters
Milhares de colombianos protestam contra proposta de reforma tributária
Manifestantes e policiais se enfrentam durante protestos em Bogotá

29 de abril de 2021 - 11:17 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 11:21

Por Nelson Bocanegra

BOGOTÁ (Reuters) – Milhares de manifestantes responderam a uma convocação dos maiores sindicatos da Colômbia para irem às ruas de todo o país na quarta-feira e protestar contra uma proposta de reforma tributária polêmica.

Quarenta pessoas foram presas por suposto vandalismo, disse o governo, e 42 policiais foram feridos. Em grandes cidades, a polícia usou gás lacrimogêneo em distúrbios isolados.

Em Bogotá, 31 policias e civis ficaram feridos, informou a prefeitura. A cidade de Cali acionou o Exército e adotou um toque de recolher a partir das 13h depois que vários ônibus foram incendiados.

Líderes sindicais pediram que as marchas continuassem nesta quinta-feira, e anunciaram mais um protesto no dia 19 de maio.

“Estamos pedindo ao presidente (Iván) Duque que descarte a reforma tributária”, disse Francisco Maltes, presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT) durante uma coletiva de imprensa.

A reforma tributária proposta pelo governo Duque aumentaria impostos de indivíduos e empresas e eliminaria muitas isenções, e originalmente almejava arrecadar cerca de 6 bilhões de dólares, o equivalente a 2% do Produto Interno Bruto (PIB).

O governo também sugeriu aumentar os itens sujeitos ao Imposto sobre o Valor Agregado (IVA), dizendo que a reforma é crucial para a Colômbia manter sua nota de grau de investimento.

Mas na manhã de quarta-feira Juan Alberto Londoño, uma autoridade financeira, disse que o governo poderia reduzir a meta visada para 4,8 bilhões de dólares para obter uma aprovação parlamentar.

(Reportagem adicional de Camilo Cohecha e Herbert Villarraga)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3S0YU-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.