Notícias

Menina de dois anos sofre queimaduras após andar descalça na creche

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

1 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de fevereiro de 2019 - 00:00

A menina andou descalça de uma sala para outra dentro da creche (Foto: reprodução RICTV SC)

O caso aconteceu em uma escola no bairro São Judas Tadeu, e a criança precisou ser encaminhada até a Unidade de Saúde da Barra, pois sofreu queimaduras de segundo grau.

Uma criança de dois anos teve queimaduras de segundo grau nos pés na tarde desta quarta-feira (30), em Balneário Camboriú, em Santa Catarina (SC), após ficar sem os chinelos durante uma apresentação que aconteceu no pátio de uma creche, local onde participava de uma colônia de férias. 

Mãe ficou revoltada

O caso aconteceu em uma escola no bairro São Judas Tadeu, e a criança precisou ser encaminhada até a Unidade de Saúde da Barra, pois sofreu queimaduras de segundo grau.

Segundo Joice Canuto, mãe da aluna, quem foi buscar a filha na escolha foi o sogro, que questionou a professora sobre o que tinha acontecido com a neta. “A professora disse que não viu que ela estava exposta ao sol e com os pés cheios de bolhas. Ela teve queimaduras de segundo grau, não podendo andar por dias, vai ter que ficar enfaixada, fazer curativos, enfim. Eu como mãe, é lógico, como qualquer mãe, vai se indignar. Fui lá, voltei lá para tomar as minhas providências, conversar, ver o que estava acontecendo”, conta Joice.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, a Joice teria se revoltado e até agredido uma professora com socos. Diante da situação, a secretária de educação de Balneário Camboriú chamou a família da menor para uma conversa nesta quinta-feira (31).

Versão da escola

Rosângela Bersegona, secretária de educação, conta que os professores do local alegaram que os alunos ficaram em pé em cima de tatames durante as apresentações, e afirmaram que o incidente teria ocorrido no retorno para a sala. Para ela, ouve sim um descuido do professor em relação a deixar a criança por muito tempo com os pés expostos e sem chinelo. “Essas medidas em relação ao professor estão sendo feitas”, afirma.

Além disso, Rosângela afirma que após este caso a Secretaria Municipaal de Educação vai reforçar os cuidados necessários com as crianças durante o verão.

Assista reportagem completa!

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.