Notícias

Corredores movimentam redes sociais com a campanha sobre coragem da Meia de Curita

Provas de 5, 10, 21 kms acontecem no domingo, 9 de de fevereiro, na capital paranaense; inscrições abertas

Angelo
Angelo Binder
Corredores movimentam redes sociais com a campanha sobre coragem da Meia de Curita
Coragem foi o tema escolhido para a Meia de Curita Imagem: Divulgação

22 de janeiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 22 de janeiro de 2020 - 00:00

Comando News – A #coragem é o tema da campanha da 2ª edição da Meia de Curita, prova que já foi um sucesso na primeira edição, eleita como a melhor corrida de Curitiba do mês de fevereiro de 2019 pelo Correr Mais Awards, premiação promovida pelo canal Correr Mais no YouTube. As histórias de coragem dos participantes podem ser encontradas no Instagram, na hashtag #meiadecurita desde a edição de 2019. O engajamento dos atletas e a vontade de iniciar o ano em busca da superação de desafios pessoais foi o ponto de partida para que a equipe de comunicação da Global Vita Sports, organizadora da prova, trouxesse o tema #coragem para a segunda edição da primeira meia maratona da temporada.

Desde o ano passado, dos iniciantes aos mais calejados, centenas de atletas já começaram a contar seus atos de coragem pelas redes sociais e como estão motivados a superar desafios pessoais em provas de 5, 10 e 21 kms que acontecem no domingo, 9 de fevereiro, na capital paranaense. O engenheiro agrônomo, André Bernert, fez sua primeira maratona em novembro de 2019, depois de seguir a risca a rotina de treinos. Finalizou a prova em 3h15 e agora colocou a Meia de Curita como a primeira meta da temporada 2020. “É uma prova que abre o calendário para muitos atletas, com ótima organização e que nos motiva para encarar outros desafios no restante do ano”, lembra.

A Meia de Curitiba tem mesmo movimentado as redes sociais. A triatleta Paola Carrijo já confirmou sua presença na prova e tem estimulado seus seguidores a falarem sobre seus atos de coragem, citando exemplos como o de Martin Luther King na luta pelos direitos dos negros; Maria da Penha, a buscar justiça para mulheres; Elza Soares, a ter forças para recomeçar após diversas atrocidades na sua vida; Liniker, a enfrentar o preconceito e se tornar um fenômeno nacional; Allyson Félix, a enfrentar o preconceito dos seus patrocinadores e ainda bater um recorde mundial após uma maternidade complicada; e a Jesse Owens, literalmente vencer a ideia de uma supremacia branca.

Inscrições para a Meia de Curita no https://ticketagora.com.br/e/meia-maratona-de-curitiba-meia-de-curita-2020-29103