Educação

MEC diz que só 77 estudantes obtiveram nota máxima na redação do Enem

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

18 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 18 de janeiro de 2017 - 00:00

Presidente do Inep, Maria Inês Fini, durante coletiva em Brasília sobre os resultados do Enem 2016 (Foto: Albery Santini, Futura Press, Estadão Conteúdo)

‘O desempenho em todas as áreas está estagnado’, avalia a presidente do Inep

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016 tiveram as maiores médias na área de ciências humanas e suas tecnologias, com 533,5 pontos. A segunda maior média foi na área de linguagens e códigos (520,5), seguido de matemática (489 5) e por último ciências da natureza, cuja média nacional ficou em 477,1.

Em redação, a nota média ficou entre 501 e 600 pontos e só 77 participantes conseguiram tirar nota máxima (1.000). Foram anuladas ou obtiveram nota zero em redação 291.806 provas, seja porque o estudante fugiu do tema (erro cometido por 46.974 participantes), por cópia do texto motivador (8.325), por ferir os direitos humanos (4.798) ou porque o texto foi deixado em branco (206.127).

Em balanço divulgado nesta quarta-feira, 18, o Ministério da Educação informou que a evolução média dos concluintes regulares (estudantes que concluíram o Ensino Médio em 2016) acompanhou o resultado dos últimos anos nas quatro áreas de avaliação, ficando com uma pontuação em torno de 450. “O desempenho em todas as áreas está estagnado, não conseguimos que os estudantes aprendam mais”, avaliou Maria Inês Fini, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A maior nota do Enem foi em matemática (991,5 pontos) e a mais baixa em linguagens (287,5).

Leia mais
Um dia antes do previsto, Inep divulga resultado do Enen 2016

Dos 8.630.306 inscritos para a prova no ano passado, 2.667.899 se ausentaram, o equivalente a 28,9% dos inscritos. No primeiro dia da prova, 3.942 (0,05%) inscritos foram eliminados e no segundo dia o número de eliminados subiu para 4.780 (0,06%). A maioria das eliminações no Enem, 44,5%, ocorreu porque o estudante deixou de marcar o tipo de prova ou não escreveu a fase exigida para validar o exame.

Entre as disciplinas, o maior número de notas zero no Enem 2016 foi em matemática, com 5.734, seguido de linguagens (3.862), ciências da natureza (3.109) e ciências humanas (1.804). A maioria das notas zero se deveu por não comparecimento no dia do exame ou por deixar a redação em branco (206.127).

Entre os participantes, 54.317 eram presos e neste grupo, 42.331 pediram o certificado de conclusão do Ensino Médio, mas só 6,7% conseguiram nota suficiente para passar no exame. De acordo com o MEC, 1.033.761 estudantes solicitaram a certificação do Ensino Médio, mas só 7,7% atingiram a nota mínima em todas as áreas. Em virtude da ocupação em escolas, 265.412 participantes tiveram a aplicação da prova adiada.

Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, em breve a Polícia Federal vai concluir as investigações sobre as tentativas de fraude no exame. “Foram todas tentativas de fraude isoladas e não ousaram extrapolar o comprometimento da credibilidade do exame”, afirmou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.