Notícias

Maringá finaliza etapa para elaboração do código de ética dos servidores

O Código de Ética será utilizado para orientar e dar mais segurança ao servidor no ambiente de trabalho

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais Com informações da Prefeitura de Maringá
Maringá finaliza etapa para elaboração do código de ética dos servidores
Prefeito Ulisses Maia e equipe da Secretaria de Compliance e Controle. (Foto: Mileny Melo)

21 de setembro de 2021 - 10:30 - Atualizado em 21 de setembro de 2021 - 10:30

A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Compliance e Controle, deverá lançar ainda em 2021 o Código de Ética e Conduta do Servidor Municipal. Uma das etapas para a elaboração do documento já foi concluída, que foi a realização de uma enquete com participação de membros da sociedade civil de Maringá e agentes públicos municipais.

O Código de Ética será utilizado para orientar e dar mais segurança ao servidor no ambiente de trabalho. Para a construção deste documento, porém, é necessário captar a percepção, expectativas e anseios dos agentes públicos municipais e da população sobre o tema, conforme explica a secretária de Compliance e Controle, Camille Faccin.

Na enquete direcionada à sociedade civil, a população indicou assuntos e sugeriu ações para garantir a ética no serviço público. Uma das questões respondidas, por exemplo, era sobre o conhecimento quanto às normas internas dos servidores municipais. Segundo a enquete, 70% da população em geral afirmou não conhecer o Estatuto do Servidor e legislações diversas, enquanto que 60% dos servidores disseram não conhecer o Estatuto do Servidor.

A equipe de Compliance e Controle da Prefeitura de Maringá também perguntou, via enquete, quais temas devem ser diretamente tratados no Código de Ética e Conduta, e os participantes recomendaram, na ordem de preferência, os seguintes temas: anticorrupção, suborno, fraude, peculato, extorsão, nepotismo, conflito de interesses, atividade de natureza político-eleitoral e brindes e presentes.

Por fim, um dos questionamentos cruciais durante as enquetes fortalece a real necessidade de se pensar em compliance, controle e ética no funcionalismo público, já que 96% dos servidores consideraram importante a criação da Secretaria de Compliance e Controle, enquanto que 94% da população em geral também responderam “sim” para a pergunta considerando ser importante criar a pasta municipal.

“Tivemos sugestões de como realmente levar até o servidor e população informações sobre legislações relacionadas ao direito administrativo. Entre as sugestões, comentaram sobre ter linguagem mais simples, aplicação efetiva, reciclagem, treinamento e mais divulgação de maneira geral”, revela Camille, que demonstrou estar satisfeita com as enquetes no auxílio da criação do Código de Ética e Conduta do Servidor Municipal.

Missão

A Secretaria de Compliance e Controle foi criada na atual gestão do prefeito Ulisses Maia e tem a missão de reforçar os mecanismos de prevenção, de controle e fiscalização das ações, evitando práticas ilícitas.

Em plena atividade durante todo este ano, a pasta tem reforçado a postura ética dos servidores e dos fornecedores, a transparência e a gestão eficiente dos recursos públicos, eliminando erros que prejudiquem os cofres públicos e a qualidade dos serviços prestados aos cidadãos.

Confira os relatórios finais na íntegra com as enquetes realizadas pela Secretaria de Compliance e Controle neste link .