Internacionais

Marido esfaqueia esposa na cama após casal ter relação sexual

Shaun May foi diagnosticado com distúrbio de personalidade causado pela vergonha de perder o emprego

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora

19 de outubro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 19 de outubro de 2019 - 00:00

Um marido foi acusado de esfaquear a esposa logo após o casal ter relação sexual em sua residência em Tunbridge Wells, em Kent, na Inglaterra.

De acordo com a investigação, Shaun May, de 34 anos, disse à esposa Laura que tinha um presente para lhe dar, cobrindo seus olhos com um pano antes de disferir uma faca entre seu ombro e pescoço após 14 meses de casamento.

Marido esfaqueia esposa na cama, na Inglaterra

Após receber a facada, Laura teria mantido os olhos fechados, e descreveu no tribunal uma sensação de aperto no corpo, como se um filhotinho de cachorro a tivesse arranhando – já que o casal havia conversado sobre pegar um cão dias antes.

Em seguida, a mulher relatou que sentiu uma sensação fria e metálica, e começou a gritar enquanto o sangue escorria por suas costas.

Enquanto gritava, Laura lembra de ver o marido alegar que estava se sentindo envergonhado após ter sido demitido por ter sido pego usando o cartão de crédito da empresa para fins pessoais.

Ao questionar o motivo que o levou a fazer isso, a vítima contou que Shaun disse que era por ter sido demitido, e que estava preocupado com o pagamento das contas da casa.

Apesar de negar a tentativa de assassinar a esposa, o júri o considerou culpado, e Shaun foi sentenciado a prisão por 13 anos.

Conforme Philip St. John-Stevens, juiz do caso, o crime foi uma violação de confiança e segurança existente entre duas pessoas que mantém um relacionamento íntimo.

“Laura May estava deitada na cama, onde deveria se sentir segura, sabendo que o marido estava naquela casa. Essa confiança se foi”.

Carta escrita por vítima foi lida durante juri de sentença

Durante a sentença do homem, uma declaração pessoal escrita pela vítima foi lida no tribunal.

No relato, Laura disse que os sonhos de passar o resto de sua vida com o marido foram completamente destruídos.

De acordo com a vítima, ela está traumatizada e sente que está apenas existindo. Muitas vezes, segundo ela, chegou a passar por sua cabeça que seria melhor se tivesse morrido no ataque.

“Minha vida não é a mesma, eu não sou a mesma e acho que nunca mais serei (…) eSTE EVENTO MUDOU COMPLETAMENTE MINHA VIDA. SINTO QUE MINHA VIDA PAROU. DEVÍAMOS PASSAR  O RESTO DA VIDA JUNTOS. IRÍAMOS TER FILHOS. NESTE MOMENTO NÃO CONSIGO VER COMO VOU CONSEGUIR ESSAS COISAS NA MINHA VIDA”, escreveu LAURA.

Ainda segundo a mulher, a facada dada pelo marido foi algo completamente inesperado e um choque por completo.

Após ter sido atingida, a mulher relembra que o companheiro a levou ao hospital, e no local ela tentou alegar que havia tropeçado e caído em uma faca.

Entretanto, sua justificativa foi contestada por um médico, o que deixou a vítima em desespero. Abalada, Laura contou a verdade, e Shaun acabou preso pela polícia.

marido tenta matar esposa

(Foto: reprodução The Mirror)

Desde então, Shaun May foi diagnosticado com distúrbio de personalidade causado pela vergonha de perder o emprego.

Conforme o policial Mark Beeching, May agiu de maneira fria, insensível e violenta naquela manhã. “O ataque com uma faca poderia facilmente ter consequências fatais e sem dúvida terá um efeito duradouro e profundo sobre a vítima.

A maioria dos meus amigos está nessa jornada e, enquanto estou feliz por eles, não sinto nada além de uma imensa tristeza pela vida que perdi. Me sinto vazia. Não tenho certeza se algum dia sentirei a verdadeira felicidade ou o amor novamente”, finalizou laura.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.