Notícias

Manifestantes contra guerra jogam tinta vermelha em embaixador russo na Polônia

Embaixador iria depositar flores no Cemitério Militar Soviético em Varsóvia para marcar o 77º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazista

Reuters
Reuters
Manifestantes contra guerra jogam tinta vermelha em embaixador russo na Polônia
Embaixador russo na Polônia, Sergey Andreev, coberto por líquido vermelho em Varsóvia

9 de maio de 2022 - 19:08 - Atualizado em 9 de maio de 2022 - 21:34

VARSÓVIA (Reuters) – Um grupo de pessoas que protestavam contra a guerra na Ucrânia jogou uma substância vermelha sobre o embaixador da Rússia na Polônia, nesta segunda-feira (9), enquanto ele se dirigia para depositar flores no Cemitério Militar Soviético em Varsóvia para marcar o 77º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazista.

A guerra na Ucrânia lançou uma sombra sobre o Dia da Vitória neste ano, ocasião em que Moscou homenageia os 27 milhões de cidadãos soviéticos que perderam a vida na Segunda Guerra Mundial. A Polônia, forte defensora da Ucrânia em sua resistência à invasão da Rússia, se opôs a qualquer comemoração em grande escala.

Imagens de vídeo postadas no Twitter mostraram os manifestantes, alguns com bandeiras ucranianas, cercando a delegação russa e gritando “fascistas” antes de o embaixador Sergey Andreev ser atingido pela substância vermelha.

Andreev disse a repórteres que ele e sua equipe não ficaram feridos no incidente, informou a agência de notícias Tass.

“Faremos um protesto formal”, afirmou. “Quando eles recomendaram que não realizássemos um evento maior, nós encontramos o meio-termo, não agravamos a situação.”

No início do dia, as palavras “Mate Putin” foram encontradas escritas em azul e amarelo, as cores da bandeira ucraniana, em um monumento no cemitério, informou a emissora privada TVN24. A frase foi posteriormente removida.

O Ministério das Relações Exteriores da Polônia descreveu o incidente como lamentável. “Os diplomatas gozam de proteção especial, independentemente das políticas adotadas pelos governos que representam”, afirmou em comunicado.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse em um comunicado: “Um forte protesto foi manifestado às autoridades polonesas por praticamente serem coniventes com bandidos neonazistas”.

(Reportagem de Alan Charlish, Anna Wlodarczak-Semczuk e Pawel Florkiewicz)