Notícias

Manifestação contra feminicídio de bailarina reúne centenas de pessoas em Maringá

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Manifestação contra feminicídio de bailarina reúne centenas de pessoas em Maringá
Foto: Reprodução/Facebook Salsicha Maringá

1 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:13

O manifesto de repúdio ao feminicídio da bailarina Maria Glória Poltronieri Borges que acontece na tarde deste sábado (1º) reuniu centenas de pessoas em Maringá, no noroeste do Paraná.

O ato pretende chamar a atenção não apenas para o crime que chocou o estado, mas também para todas as outras mulheres que também são vítimas de feminicídio todos os dias.

Magó

A maringaense de 25 anos foi encontrada morta com sinais de violência sexual no último domingo (26) perto de uma cachoeira em Mandaguari. O laudo do Instituto Médico Legal apontou que a jovem foi estrangulada com a própria peça íntima e as marcas em seu corpo indicam que Magó, como era chamada pelos amigos, lutou contra seus agressores. 

manifestacao-feminicidio-bailarina-maringa-mago

Os exames que irão comprovar se Magó foi estuprada ainda não foram concluídos. (Foto: Divulgação)

Uma força-tarefa das Polícias Civil de Maringá e Mandaguari investiga o caso. Para os delegados, pelo menos duas pessoas participaram do crime.

O apresentador do Balanço Geral Maringá, da RIC Record TV, Salsicha está no local para apoiar a causa. Assista: