Notícias

Manifestantes realizam ato contra o presidente Jair Bolsonaro em Curitiba

Grupo se encontrou na Praça Santos Andrade na tarde deste sábado (29)

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Reuters
Manifestantes realizam ato contra o presidente Jair Bolsonaro em Curitiba
(Foto: Ricardo Cunha/ RIC Record TV)

29 de maio de 2021 - 16:43 - Atualizado em 29 de maio de 2021 - 17:08

Manifestantes contra o governo de Jair Bolsonaro se reuniram na tarde deste sábado (29) em Curitiba. Com bandeiras e gritos de ordem, o grupo pediu a saída do presidente e mais vacinas para a população. O ato, denominado ‘Povo na rua pelo fora Bolsonaro’, foi realizado em outras cidades do Paraná e pelo Brasil.

Na capital paranaense os manifestantes se reuniram em volta de um carro de som, posicionado em frente a sede da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A principal reivindicação dos participantes era pela gestão do governo de Bolsonaro diante da pandemia da covid-19.

De acordo com os organizadores, 4 mil pessoas participaram do ato em Curitiba. Já a Polícia Militar (PM), informou que aproximadamente mil pessoas estiveram no local.

Os protestos foram convocados em todas as regiões do país por movimentos sociais, entidades estudantis, partidos políticos, centrais sindicais e até mesmo torcidas organizadas.

Em Maringá, o movimento foi iniciado por volta das 9 horas deste sábado em ruas da região central e na Praça Raposo Tavares, ao lado da Avenida Brasil. A Polícia Militar de Maringá não registrou ocorrências relacionadas ao protesto e também não repassou o número médio de pessoas que foram às ruas de Maringá protestar contra o Governo Bolsonaro.

Protestos pelo Brasil

Segundo a Reuters, no Rio de Janeiro, centenas de pessoas começaram a se concentrar logo cedo em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares e saíram em caminhada pelas ruas do centro da cidade. O assassinato da vereadora Marielle Franco e as mortes de moradores de favelas em operações no Rio foram lembrados.

“É um dever, de quem luta pela democracia e acredita que esse governo não nos serve mais, não serve ao povo e tem como projeto político nos matar. A gente veio para a rua porque não teve alternativa”,

afirmou a vereadora Mônica Benicio (PSOL-RJ), viúva de Marielle Franco, assassinada em 2018.

Em Brasília, os manifestantes caminharam pela Esplanada dos Ministérios, em clima pacífico, sem confusões. Chamou a atenção a imagem do advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, vestido com uma camiseta da seleção brasileira de futebol dançando em meio aos protestos na capital federal.

Em Recife, durante o ato, a Polícia Militar atirou balas de borracha e gás lacrimogênio contra os participantes. A manifestação terminou por volta das 13h. Confira imagens:

Outras cidades brasileiras também registraram o ato.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.