Notícias

Mãe quer indenização de babá que deu carne para crianças vegetarianas

A mulher pediu o equivalente a cerca de R$ 3.200 porque a cuidadora de seus filhos deu nuggets de frango para a dupla

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Mãe quer indenização de babá que deu carne para crianças vegetarianas
Foto: Ilustrativa/Pixabay

18 de novembro de 2020 - 17:04 - Atualizado em 18 de novembro de 2020 - 17:07

Uma mãe pediu uma indenização de £ 454, o equivalente a cerca de R$ 3.200, para sua babá porque ela deu nuggets de frango para seus filhos que são vegetarianos. A jovem de 19 anos se recusou a fazer o pagamento e declarou que não sabia que os filhos da mulher não comiam carne. 

De acordo com o The Mirror, a jovem de 19 anos disse que é babá há dois anos e recentemente foi convidada por uma nova família para cuidar de seu filho de nove anos e de sua filha de sete. Ela ressalta que em momento algum tanto as crianças quanto seus pais mencionaram que eram vegetarianos

Ainda segundo o relato, as crianças se comportaram perfeitamente enquanto ela estava responsável por elas. Então, quando os irmãos pediram nugget de frango para o jantar, ela não pensou duas vezes e decidiu recompensar o bom comportamento. A confusão começou quando a mãe chegou e viu dos filhos comendo carne.

“A mãe chegou em casa mais cedo e viu seus filhos comendo nuggets de frango. Ela literalmente arrancou os nuggets de suas mãos e começou a gritar que sou horrível por permitir que seus filhos comam cadáveres e a gritar com os filhos por comerem a carne”, contou a babá. 

A jovem ainda contou que foi expulsa da casa sem receber a diária e que a mulher passou a cobrá-la: 

“Ela me expulsou sem me pagar e depois me mandou uma mensagem dizendo que preciso pagar a ela £ 227 por cada criança pelos danos emocionais que causei a elas e, se não o fizesse, ela me levaria ao tribunal”. 

A babá finaliza explicando que tentou conversar com a mulher e alegou que “ela deveria ter dito que a família era vegetariana, pois ela ia fazer questão de respeitar a escolha”, mas como resposta precisou ouvir que “não deveria simplesmente presumir que todo mundo come carne”.