Notícias

Vídeo flagra mãe espancando filho e mulher perde temporariamente a guarda da criança

Nas imagens, com cerca de 1 minuto e meio, a criança indefesa e com as mãos para o alto sofre uma série de agressões

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

19 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:36

 

Um vídeo em que uma mãe aparece espancando o filho de 7 anos em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, acabou fazendo com que a mulher perdesse temporariamente a guarda de seus três filhos. Na gravação, com cerca de 1 minuto e meio, a criança indefesa e com as mãos para o alto sofre uma série de agressões. (Assista vídeo acima)

As imagens, que foram registradas pelo padrasto da criança que aparece apanhando, só se tornaram públicas depois que a ela decidiu se separar do marido. 

Mãe espanca filho por motivo fútil

A mulher, que não quis se identificar, conversou com a equipe da RIC Record TV e contou que espancou o filho em um momento de descontrole e por um motivo fútil. 

“O meu filho, ele perde todos os lápis e eu compro pra ele todos os dias lápis novo, kit de lápis de cor, borracha, cola, apontador, etc. E nesse dia [do vídeo], eu fui na escola buscar ele, ele tinha perdido os lápis, passei a maior vergonha porque tinha um monte de gente na fila pra pegar criança, e a professora falou pra mim que ele teve que pegar lápis emprestado pra fazer a prova”, disse.

Ela também declarou que foi incentivada pelo padrasto do menino bater na criança. Eu não sabia que ele tava filmando, ele ficou arquitetando, mandando eu bater, mandando eu bater pra filmar”.

Mulher sustentava a casa sozinha

Segundo conta, ela vinha sustentando toda a família – ela, o marido e três filhos, um deles bebê – desde que o companheiro ficou desempregado e estava exausta com a situação. O vídeo, inclusive, foi gravado há algum tempo, mas o marido só resolveu tornar público quando ela quis colocar um fim no relacionamento porque ele não voltou a trabalhar. 

“A empresa do meu marido foi a falência, foi roubado tudo, e deste então, ele não trabalhou mais. ele ficou esses quatro meses dentro de casa, assistindo TV, filme o tempo todo, e não me ajudou em nada. Tava me humilhando psicologicamente, eu sobrecarregada cuidando das três crianças sozinha, comprando fralda, leite, tudo sozinha. Então, eu chegava cansada, exausta, fazendo de tudo pra dar o sustento, a comida pros meus filhos, que nunca faltou, eu nunca deixei faltar. Aí, eu falei pra ele sair de casa e ele começou a me chantagear com o vídeo. Falou assim olha o que eu tenho contra você”

Mãe está arrependida 

Nesta desta quarta-feira (18), a Polícia Civil entrou no caso depois que foi acionado pelo Conselho Tutelar. A mulher foi encaminhada à delegacia para prestar depoimento e seus filhos foram levados e permanecem sob a tutela do estado até que a situação seja esclarecida. 

A mãe, agora sem os filhos, reconheceu que exagerou na punição:

“As imagens representam o momento do meu nervoso, eu não quero nunca mais repetir o mesmo erro, eu sempre cuidei dos meus filhos com todo carinho, todos que me conhecem sabem que eu sempre me dediquei a eles o tempo todo. Sempre lutei por eles, então, assim, eu errei, eu bati nele, eu me excedi, eu bati demais, eu cuido dos meus filhos, simplesmente eu estava muito nervosa, muito fora de si e fui incentivada”, finalizou. 

De acordo com o delegado Amadeu Trevizan, mesmo a mãe se mostrando arrependida, tanto ela, como o ex-marido serão indiciados por tortura contra incapaz

“Uma crueldade sem limites, uma falta de consideração e respeito pela vida das pessoas e, em especial, pela vida das crianças. Ela foi apresentada aqui pela Guarda Municipal, pelo Conselho Tutelar de São José dos Pinhais, e ela foi indiciada pelo crime tortura. Ele [ex-marido] também será indiciado pelo crime de tortura. Só não ficaram presos porque já estava ausente a situação de flagrante. É realmente uma tortura criminosa, cruel, uma forma assim de você agredir uma criança indefesa, com certeza, terá uma resposta”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.