Notícias

‘Luz na infância’: polícia cumpre mandados contra pedofilia no Paraná

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

22 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 22 de novembro de 2018 - 00:00

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1000 policiais (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em cinco cidades do Paraná

Na manhã desta quinta-feira (22), a Polícia Civil do Paraná participa da operação ‘Luz na Infância 3’. As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. 

Exploração sexual contra crianças e adolescentes

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MSP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1000 policiais. No Paraná, serão cumpridos 10 mandados de busca e apreensão. Entre os locais estão, Curitiba, Maringá, Cascavel, Mandaguari e Paranavaí.

Esse conhecimento produzido foi repassado às Polícias Civis – em especial às delegacias de proteção à criança e ao adolescente, e repressão a crimes informáticos – que instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais para expedição dos mandados de busca e apreensão.

A ação coordenada envolve Polícias Civis do Distrito Federal e de 18 estados além do Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires, Argentina. A força-tarefa é coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP). 

Operação ‘Luz na Infância 3’

A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.