Notícias

Londrinenses se apresentam no maior evento de divulgação científica do mundo

A edição de 2021 do Pint of Science acontece entre os dias 17 a 19 de maio, de maneira virtual, em 30 países

Ana Clara
Ana Clara Marçal / Estagiária sob a supervisão de Bruna Melo, do RIC Mais
Londrinenses se apresentam no maior evento de divulgação científica do mundo
Foto: (Reprodução/Pixabay)

15 de maio de 2021 - 13:15 - Atualizado em 15 de maio de 2021 - 13:18

O Pint of Science, maior evento de divulgação científica do mundo, terá a presença de 28 londrinenses neste ano. As apresentações começam nesta segunda-feira (17) e vão até quarta (19). O evento é online, gratuito e não precisa de inscrição. 

Este é o quarto ano consecutivo que Londrina participa do evento, que surgiu em 2013, na Inglaterra. Professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL), da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR–Londrina) e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná), estão entre os envolvidos. O objetivo do festival é compartilhar as descobertas mais recentes, estudos e projetos, em uma linguagem acessível e de maneira descontraída. 

Juliana Bicalho, que é mestre em educação, docente do curso de Pedagogia no Instituto Federal do Paraná (IFPR) e membro de grupos de pesquisa em Política Educacionais na UEL, irá se apresentar na quarta-feira (19). Junto a ela estará a doutora em sociologia, docente do curso de Ciências Sociais e coordenadora do curso de especialização em ensino de sociologia pela UEL, Ileizi Luciana Fiorelli Silva. O tema é “Cabeças pensantes: uma reflexão sobre o ensino no Brasil”.  As pesquisadoras irão falar sobre a formação do ser social e o papel da educação nesse processo.

“Mostrar a educação, além da aparência, é a importância dessa palestra. Conseguir atingir a essência da educação escolar. E, para isso, precisamos entender o que é o modelo de desenvolvimento, o modelo de produção e o papel do Estado enquanto provedor da Educação Pública diante disso[…]. O evento busca trabalhar o conhecimento científico por meio de uma linguagem acessível com uma conversa descontraída. Com isso, é possível fazer algo que, devido a diversos fatores, temos dificuldade na Academia: nos comunicar. E esse é o papel da pesquisa. Esse é o papel da produção do conhecimento”,

explica Juliana Bicalho.

Antes da pandemia da covid-19, o Pint of Science tinha bares e restaurantes como o ponto de encontro para a divulgação das pesquisas. Neste ano, as palestras serão de forma on-line, assim como em 2020. A transmissão acontece no YouTube, pelo Canal Ciência Pé Vermelho. Confira a lista com os nomes dos estudos londrinenses e os horários:

  • Seja Homem! Retratos da masculinidade – 17 de maio, às 19h;
  • Nanotecnologia: Futuro ou Passado? – 17 de maio, às 19h;
  • Solo Vivo – 17 de maio, às 20h30;
  • Quanto tempo o tempo tem? – 17 de maio, às 20h30;
  • Floresta em pé – 18 de maio, às 19h;
  • Agora ou depois? Os dilemas do procrastinador – 18 de maio, às 20h30;
  • Respire fundo: a atividade física em centros urbanos – 18 de maio, às 19h;
  • Black is the new language – 18 de maio, às 20h30
  • Pobreza Menstrual: uma questão para além dos nossos olhos – 19 de maio, às 20h30
  • Look do dia: moda sustentável – 19 de maio, às 19h 
  • Cabeças pensantes: Uma reflexão sobre o ensino no Brasil – 19 de maio, às 19h
  • Entrando na Matrix – 19 de maio, às 20h30

“Todos que participarem do festival sairão sentindo orgulho da ciência produzida nas nossas instituições, uma ciência genuinamente pé-vermelho“,

comenta Eduardo Inocente Jussiani, coordenador-geral do Pint of Science Londrina.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.