Notícias

Nº de denúncias de fogos artifício no Réveillon reduz 26% em Londrina

O número da virada de 2021 para 2022 foi de 149, 40 a menos do que no ano anterior

 

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Prefeitura de Londrina
Nº de denúncias de fogos artifício no Réveillon reduz 26% em Londrina
(Foto: Ilustrativa)

3 de janeiro de 2022 - 17:26 - Atualizado em 3 de janeiro de 2022 - 17:26

Dados da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) de Londrina, no norte do Paraná, apontam uma queda de aproximadamente 26% no número de denúncias de fogos ou rojões de artifícios durante o Réveillon, na cidade. Na virada de 2021 para 2022, foram feitas 109, 40 a menos do que no ano anterior. Dessas, 38 são da região oeste; 25 da leste; 24 da sul; 3 de Cambé, município próximo, e uma de distrito da cidade. Ao todo, serão enviadas durante a semana 24 notificações via Correios, com Aviso de Recebimento (AR).

“Caso estes mesmos locais sejam reincidentes no próximo Réveillon, vamos enviar auto de infração com multa. Apesar das 109 denúncias, percebemos que a diminuição da prática tem sido considerável, visto que quando o decreto começou, em 2018, a queima de fogos com barulho na passagem de ano resultou em mais de 1.800 denúncias.”

destaca a gerente de Fiscalização Ambiental da Sema, Esther Romero Jandre.

Proibição

O Decreto Municipal nº 1.642/2018 proíbe a soltura de rojões ou fogos de artifício com estampido ou estouro em Londrina. A medida entrou em vigo em 2018, quando foram registradas 1.814 denúncias. Em 2019/2020, o número caiu para 491. Em 2020/2021 para 149 e, em 2021/2022, para 109. Os dados são dos registros das 18h do dia 31 de dezembro de 2021 até 00h30 do dia 1º de janeiro de 2022.

“Observamos que os locais que foram notificados por ocasião das festas do Natal não foram reincidentes na passagem do ano. A notificação é orientativa, informa sobre o decreto que proíbe a soltura dos artefatos e o sobre o auto de infração.”

comenta a gerente de Fiscalização Ambiental da Sema.

A medida tem como finalidade impedir a poluição sonora e proteger grupos sensíveis ao barulho, como os animais, pacientes hospitalizados ou acamados, pessoas com hipersensibilidade auditiva assim como aqueles inclusos no Transtorno do Espectro Autista. O descumprimento do decreto pode acarretar em uma notificação e em um auto de infração com multa de R$500, podendo ser dobrada em caso de reincidência e quadruplicada na segunda reincidência.

Denúncia

As denúncias de descumprimento do decreto podem ser feitas através do WhatsApp (43) 99994-1721 ou do telefone da Gerência de Fiscalização (43) 3372-4770, de segunda à sexta-feira, das 12h às 18h. O contato também pode ser feito através do telefone da Central de Emergência da Guarda Municipal 153 ou do aplicativo 153 Cidadão.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!