Notícias

Lei para coibir crimes sexuais autoriza infiltração policial na internet

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

11 de maio de 2017 - 00:00 - Atualizado em 11 de maio de 2017 - 00:00

Lei sancionada pelo presidente Michel Temer visa coibir crimes de exploração sexual (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A medida será admitida apenas em casos que não ofereçam um modo alternativo de obtenção de provas

O presidente Michel Temer sancionou a Lei nº 13.441, que acrescenta ao Estatuto da Criança e do Adolescente, as regras de infiltração de policiais na internet para coibir crimes de exploração sexual. Requerida pelo Ministério Público ou representação de delegado, a atuação dos agentes será de até 90 dias, com possibilidade de renovações com prazo máximo de 720 dias.

Segundo o dispositivo legal, tanto a autoridade judicial como o Ministério Público poderão solicitar relatórios parciais sobre a infiltração. Os documentos deverão conter dados cadastrais e de conexão do usuário, como endereço de Protocolo de Internet (IP), local e horário de acesso à rede.

A medida será admitida apenas em casos que não ofereçam um modo alternativo de obtenção de provas. As informações apuradas serão remetidas diretamente ao juiz responsável por autorizar a operação.

De 2007 a 2016, a central da organização não governamental (ONG) SaferNet registrou mais de 3 milhões de denúncias de diversas naturezas, como crimes de tráfico de pessoas, racismo, xenofobia, intolerância religiosa e maus tratos aos animais. Do total, foram reportadas e processadas 1.518.617 de denúncias anônimas de pornografia infantil, que envolviam 312.037 páginas online distintas, das quais 17.918 eram brasileiras.

Leia mais
Polícia descobre rede de compartilhamento de pornografia infantil em Maringá
Aprovado PL que torna inelegíveis condenados por exploração sexual infantil

Suspeito de integrar rede internacional de pedofilia é preso em Cascavel

 

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.