Economia

Nos EUA, Latam faz pedido de recuperação judicial

Ao todo, a Latam tem 7,6 bilhões de dólares em dívidas

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da Reuters
Nos EUA, Latam faz pedido de recuperação judicial
Foto: Latam / Divulgação

26 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 26 de maio de 2020 - 00:00

Nesta terça-feira (26), a Latam Airlines anunciou um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos, tornando-se assim o maior grupo de aviação a buscar uma reorganização de emergência como consequência dos impactos da pandemia de coronavírus

De acordo com a empresa, além dos EUA as afiliadas no Chile, Peru, Colômbia e Equador solicitaram proteção voluntária pelo processo de reorganização financeira previsto no Capítulo 11 da lei dos Estados Unidos.

Latam faz pedido de recuperação judicial: Brasil não está incluso na solicitação

As operações do grupo no Brasil, Argentina e Paraguai não estão incluídas no pedido.

De acordo com Roberto Alvo, presidente-executivo da Latam, foram implementadas uma série de medidas para mitigiar o impacto da economia no setor.

“No fim das contas esse caminho é a melhor opção para estabelecemos as bases certas para o futuro do nosso grupo de companhias aéreas”, disse o presidente-executivo em comunicado à imprensa.

A companhia aérea afirmou que as famílias acionistas Cueto, da LAN, e Amaro, da TAM, junto com a Qatar Airways acertaram um acordo para um financiamento de até 900 milhões de dólares para o grupo latino-americano, e que está aberta a outros acionistas interessados em participar em financiamento adicional, “na extensão permitida por lei”.

A empresa informou que conta atualmente com cerca de 1,3 bilhão de dólares em recursos disponíveis.

Financiamento adicional

O pedido da Latam ocorreu em meio a negociações que já duram mais de um mês entre a empresa e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em torno de um financiamento de até 2 bilhões de reais, o que poderia apoiar a subsidiária brasileira, a maior do grupo, durante os efeitos econômicos a epidemia.

“A Latam e suas afiliadas também estão em discussões com seus respectivos governos no Chile, Brasil, Colômbia e Peru para apoio na obtenção de financiamento adicional”, afirmou a empresa no comunicado.

Além disso, a companhia afirmou que a equipe de gestão seguirá a mesma durante o processo de recuperação judicial e que continuará operando sem nenhum impacto nas operações de passageiros ou de cargas, reservas, vouchers ou pontos de programa de milhagens.

Ao todo, a Latam tem 7,6 bilhões de dólares em dívidas, incluindo 460 milhões em empréstimos vinculados à subsidiária no Brasil.

Na sexta-feira, a empresa teve nota de crédito reduzida pelas agências de classificação S&P e Fitch depois que informou que não pagou juros e principal de três tranches de uma dívida de 1 bilhão de dólares relacionada ao financiamento de compras de novas aeronaves.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.