Notícias

Cliente acusa motorista de aplicativo de comer lanche e entregar outro no lugar

Mulher teria esquecido de marcar a opção ‘entrega’ na hora de contratar o serviço de entrega

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Cliente acusa motorista de aplicativo de comer lanche e entregar outro no lugar
(FOTO: REPRODUÇÃO/ O DIA)

27 de agosto de 2020 - 11:44 - Atualizado em 27 de agosto de 2020 - 11:44

Um caso inusitado aconteceu em Jacarepaguá, na zona Oeste do Rio de Janeiro, no último domingo (23). Uma cliente, que comprou um sanduíche gourmet de uma lanchonete, acusa o motorista de aplicativo que entregou o lanche de ter comido o seu pedido e ainda por cima colocado outro mais simples de outro estabelecimento no lugar. 

Segundo informações do portal O Dia, a confusão começou quando a cliente resolveu comprar um lanche, porém, o aplicativo de entrega não atendia na sua região. Na insistência para conseguir o hot-dog, de onde já era frequentadora assídua, a mulher resolveu encomendar e pediu um carro de aplicativo para entregar.

Entrega de lanche vira problema

Tudo estava indo bem, o hot-dog especial sendo preparado, porém, a cliente esqueceu de marcar no aplicativo de carro particular que era uma ‘entrega’. Mesmo assim, segundo a proprietária do estabelecimento, o motorista pegou o pedido e falou que iria entregar na casa da mulher.

Após alguns minutos, que inclusive geraram desconfiança da cliente, o motorista entregou o pacote com o lanche para a mulher. Entretanto, ao abrir a embalagem para degustar o hot-dog, a moça percebeu que não era o mesmo escolhido na lanchonete. De imediato a cliente entrou em contato com o estabelecimento, que logo pediu uma foto sanduíche. 

(FOTO: REPRODUÇÃO/ O DIA)

Com a imagem a proprietária teve a certeza que o lanche havia sido trocado. Com a informação, a cliente ligou os pontos da demora, do tempo do motorista parado em uma rua no Centro da Taquara e do fato dele ter chegado tomando um refrigerante, e conclui que o homem era o responsável pela troca

A proprietária conseguiu o contato do motorista e obteve resposta. Segundo o homem, ele não mexeu na embalagem do produto e não tinha obrigação de fazer entrega, pois foi contratado para levar uma pessoa.

No final, a cliente teve que contratar um novo motorista e fez um novo pedido para aproveitar seu hot-dog gourmet.

(FOTO: REPRODUÇÃO/ O DIA)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.