Notícias

Kremlin diz que filiação da Ucrânia à Otan seria “linha vermelha”

Reuters
Reuters
Kremlin diz que filiação da Ucrânia à Otan seria “linha vermelha”
Porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov em São Petersburgo

17 de junho de 2021 - 11:05 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 11:06

MOSCOU (Reuters) – O Kremlin disse nesta quinta-feira que uma filiação da Ucrânia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) seria uma “linha vermelha” para Moscou e que a Rússia se preocupa com os rumores de que um dia Kiev pode receber um plano de ação de filiação.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, fez tais comentários um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversarem em Genebra. Peskov disse que, no geral, a cúpula foi positiva.

Na segunda-feira, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que quer um “sim” ou “não” claro de Biden no que diz respeito a oferecer à Ucrânia um plano para integrar a Otan.

Biden disse que a Ucrânia precisa extirpar a corrupção e cumprir outros critérios para poder se filiar.

Peskov disse que Moscou acompanha a situação atentamente.

“Isto é algo que estamos observando muito atentamente, e realmente é uma linha vermelha para nós, no que diz respeito à perspectiva de a Ucrânia se filiar à Otan”, disse Peskov à rádio Ekho Moskvy.

“É claro, esta (questão de um plano de filiação para a Ucrânia) nos causa preocupação.”

Ele ainda disse que, na cúpula de Genebra, Moscou e Washington concordaram que precisam conversar sobre o controle de armas o mais cedo possível.

Na ocasião, Biden e Putin concordaram em realizar negociações frequentes para tentar lançar os fundamentos de futuros acordos de controle de armas e medidas de redução de risco.

(Por Anton Zverev)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5G0YZ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.