Notícias

Justiça proíbe manifestações da ‘Vigília Lula Livre’ em frente à PF

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

22 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 22 de fevereiro de 2019 - 00:00

Gleisi participou ativamente das manifestações ‘Lula Livre’ em frente à Polícia Federal em Curitiba (Foto: Ricardo Stuckert)

O desembargador solicitou ‘auxílio de força policial para o imediato cumprimento da ordem liminar proferida pelo Poder Judiciário do Estado do Paraná’

A Justiça determinou a saída dos manifestantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) da frente da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, nesta quinta-feira (21).

Justiça determina saída de manifestantes

No documento, o desembargador Fernando Paulino da Silva Wolff Filho solicitou ‘auxílio de força policial para o imediato cumprimento da ordem liminar proferida pelo Poder Judiciário do Estado do Paraná’. Além disso, uma multa de R$ 500 mil por dia -e por pessoa- foi estabelecida.

“Restabelecer a proibição integral de toda e qualquer manifestação nas vias públicas que circundam a Superintendência da Polícia Federal, ficando a Polícia Militar autorizada a retirar das vias públicas toda e qualquer pessoa que pratique em qualquer dia e horário atos ostensivos de manifestação (pró ou contra Lula) nas áreas descritas detendo-os em flagrante pela prática, em tese, de crime de desobediência.”

Em contrapartida, os organizadores afirmaram que a ‘Vigília Lula Livre’ ainda não foi notificada sobre a decisão. “Iremos recorrer da decisão assim que as partes forem notificadas, além disso, iremos nos posicionar através de nota. Porém, essa decisão proíbe manifestação pública e a vigilia está em terreno privado.”

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.