Notícias

Jovem é morta em Maringá; foragido, ex-namorado é o principal suspeito

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

17 de dezembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 17 de dezembro de 2018 - 00:00

A jovem foi morta pelo ex-namorado em Maringá. (Foto: Célio Mendonça/RICTV)

Daniele e o novo namorado foram atocaiados pelo ex-namorado da jovem em Maringá; ela morreu com um tiro no peito

Uma jovem e 28 anos foi morta a tiros em Maringá, no noroeste do Paraná, na madrugada desta segunda-feira (17). O ex-namorado de Daniele da Silva Lima – que não teve o nome e na a foto divulgados pela polícia – é o principal suspeito. A vítima deixou uma filha de dois anos de idade.

Jovem morta em Maringá

Daniele foi surpreendida pelo ex quando chegava em casa com seu novo namorado no Jardim Campo Belo. Conforme vizinhos, o suspeito estava desde às 21h da noite de domingo (16) rondando a casa da vítima.

O carro de Jefferson foi filmado se movendo para a rua de Daniele. (Foto: Reprodução/Câmera de segurança)

Noite do crime

A jovem havia saído mais cedo com seu novo namorado e ido até um bar da cidade, onde permaneceram por várias horas. Na sequência, ambos foram de carro até a residência dela para que Daniele pegasse roupas e pertences pessoais para que pudesse dormir na casa do rapaz.

No entanto, quando o casal parou o veículo, não houve nem tempo para sair do carro. “Foi rápido, foi muito rápido. A gente encostou e ele já estava em cima. Não sei dizer de onde que ele saiu. Ele bateu no vidro da frente com a arma e aí depois ele atirou”, contou o rapaz que estava com a Daniele.

Atingida no peito pelo ex-namorado

Ainda de acordo com seu testemunho, eles tentaram fugir, mas ela acabou atingida no peito da mesma forma. “Ela falou assim: ‘Meu ex está aí’. Aí, no que eu olhei para o lado, ele já estava batendo com a arma e eu sai disparado. Ela reclamou de dor, eu olhei assim e tinha uma manchinha de sangue. Eu me desesperei mais e só pensei em correr para o hospital”. Ele ainda contou que ela desmaiou antes de ser socorrida. “Ela ficou cinco minutos reclamando de dor e depois desacordou”.

A vítima já havia falado sobre a perseguição que sofria do ex-namorado em Maringá.

A Polícia Civil está procura do suspeito. “Nós acreditamos que se trata de um crime passional. Ele não aceitava o fim o relacionamento há pouco mais de dois meses. E agora, estamos trabalhando para tentar colher outros elementos que reforcem esses indicativos de autoria e também localizar esse sujeito”, informou o delegado Luis Henrique Vicentini.

Assista à reportagem completa:

Paola Moraes, repórter da RICTV Maringá, conta todos os detalhes.