Notícias

Durante jogo de ‘Verdade ou Desafio’ jovem confessa que matou a avó

Na brincadeira, ele foi desafiado a contar seu segredo mais obscuro e revelou o crime

Carol
Carol Machado / Produtora
Durante jogo de ‘Verdade ou Desafio’ jovem confessa que matou a avó
Mary Gregory, de 94 anos, morreu após o incêndio em seu bangalô (Foto: Reprodução MIrror)

12 de novembro de 2021 - 10:24 - Atualizado em 12 de novembro de 2021 - 10:30

Um adolescente de 17 anos matou a avó de 94 anos, ele usou um isqueiro para atear fogo em uma cortina.  Tiernan Darton confessou o crime durante o jogo “Verdade ou Desafio”.  A vítima Mary Gregory, foi encontrada morta em maio de 2018, em sua casa na Inglaterra.

De acordo com o site Mirror, na época, o incêndio foi considerado acidental, causado por uma bituca de cigarro.  Contudo, a polícia reabriu o caso um ano depois, pois Darton havia falado sobre o crime em uma sessão de aconselhamento. 

No momento da revelação, a conselheira disse a ele: “Não estou muito certo do que você está dizendo, mas acho que você está tentando me dizer que matou alguém”. Em seguida,  Darnton murmurou “Sim”.

Durante a investigação, descobriu-se que o assassino havia feito uma confissão semelhante algumas semanas após a morte da avó, durante o jogo “Verdade ou Desafio” com dois amigos. Além disso, em seu telefone e notebook foram encontrados pesquisas feitas sobre incêndio, e textos onde o jovem dizia “Sou um assassino”, “Sou um monstro e vou para o inferno”, “Quero causar o mau” e “Instinto de matar novamente”.

No desafio, Darton foi incentivado a falar seu segredo mais obscuro, então ele disse a dupla:

“Tenho um segredo que não contei a ninguém. Posso ter matado alguém”. 

O padrasto do jovem afirmou que Darton sofria de depressão e que era “atormentado por pensamentos intrusivos que eram muito pertubadores”.  Além disso, ele garantiu que teria levado o garoto pessoalmente à polícia se acreditasse que ele havia machucado a avó.

No tribunal, Darton alegou que começou o incêndio porque não queria que a avó sofresse mais de demência.  Ele também afirmou que suas confissões eram apenas para impressionar os amigos e para chamar atenção. Sobre suas buscas no Google, ele afirmou que se tratava de seu interesse por crimes reais.  A sua versão não foi aceita, e o jovem foi considerado culpado na quinta-feira (11) e condenado à prisão perpétua. Atualmente, Darton tem 21 anos.