Notícias

Jogador Daniel: veja os próximos passos do caso após fim do inquérito

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 21 de novembro de 2018 - 00:00

Daniel Correa foi assassinado no final de outubro (Foto: reprodução das redes sociais)

Veja quais serão os próximos passos após a conclusão do inquérito policial sobre o caso envolvendo o jogador Daniel Correa

O inquérito policial envolvendo a morte do jogador Daniel foi concluído pelo delegado responsável pelo caso, Amadeu Trevisan, da Delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (RMC). Veja quais os próximos na Justiça após o indiciamento dos sete suspeitos.

Uma coletiva de imprensa será realizada pela Polícia Civil para esclarecer a conclusão do inquérito policial envolvendo o caso Daniel. Ainda nesta quarta-feira (21) o Ministério Público deve receber o inquérito e, então, terá 5 dias para oferecer denúncia.

Caso Daniel: denúncia do MP

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) terá 5 dias a partir da data que receber o inquérito policial para se manifestar sobre o caso do jogador Daniel.

O MP pode denunciar os sete indiciados, pedir novas diligências e colheitas de provas ou, então, o arquivamento do caso. Neste caso, ao optar pela denúncia, o MP ainda pode denunciar os suspeitos no caso Daniel pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, coação de testemunha e fraude processual – dependendo da participação de cada um.

Cristiana, Edison e Allana Brittes (Reprodução)

Veja abaixo por quais crimes cada um dos sete suspeitos vão responder pela morte do jogador Daniel Correa:

Edison Brittes: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)

Cristiana Brittes: coação de testemunha e fraude processual (pena = 1 a 4 anos e 3 meses a 2 anos, e multa, respectivamente)

Allana Brites: coação de testemunha e fraude processual (pena = 1 a 4 anos e 3 meses a 2 anos, e multa, respectivamente)

Eduardo da Silva:  homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)

Ygor King: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)

Deivid Willian da Silva: homicídio qualificado e ocultação de cadáver (pena = 12 a 30 anos e 1 a 3 anos, e multa, respectivamente)

Eduardo Purkote Chiuratto: lesões graves (pena = 1 a 5 anos)

Indiciados no caso Daniel Correa (Infográfico: Luana Silvério/RIC)



Tribunal do Júri: jogador Daniel

Se o MP optar pela denúncia, a Justiça pode aceitar ou não a denúncia oferecida. Se aceitar, os suspeitos se tornam réus no processo do caso DanielDepois dos trâmites da instrução do processo, ouvida a defesa e as testemunhas, o juiz pode decidir se Edison Brittes, Eduardo da Silva, Ygor King e Deivid Willian da Silva vão a júri popular acusados de crime doloso contra à vida.

Ygor, Deivid e Eduardo da Silva são suspeitos da morte de Daniel (Reprodução)
Cristiana Brittes e Allana Brittes

O delegado voltou a afirmar que mãe e filha irão responder pela morte do jogador, pelo menos, por fraude processual. “Fraude processual, elas mantiveram o resultado encoberto. Tanto é que elas ligam para a família, elas mantêm contato com a família durante todo o tempo e também a coação de testemunhas no curso do processo. Enfim, elas estão sim envolvidas e devem responder”, disse.

Allana postou em sua rede social uma foto com o jogador Daniel depois que encontraram o corpo do jovem. Na legenda, é possível ler: “A foto do meu aniversário do ano passado. A desse ano você não me mandou”. Ela finaliza a postagem com um emoji de lágrimas, provavelmente, fazendo relação com a morte do jogador.

Entenda a morte do jogador Daniel Correa:

Assista ao vídeo sobre o caso Daniel, morto em 27 de outubro em São José dos Pinhais.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.