Notícias

Irã reverterá ações nucleares quando EUA suspenderem sanções, diz chanceler

Reuters
Reuters
Irã reverterá ações nucleares quando EUA suspenderem sanções, diz chanceler
Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, discursa no Palácio Presidencial de Baabda, no Líbano

19 de fevereiro de 2021 - 08:14 - Atualizado em 19 de fevereiro de 2021 - 08:15

Por Parisa Hafezi

DUBAI (Reuters) – O Irã “reverterá imediatamente” as ações relacionadas ao seu programa nuclear quando as sanções dos Estados Unidos forem suspensas, disse o ministro das Relações Exteriores do país nesta sexta-feira, reiterando a posição de Teerã quanto à proposta de Washington de retomar as conversas.

Na quinta-feira, o governo do presidente norte-americano, Joe Biden, disse estar pronto para ressuscitar um acordo de 2015 entre o Irã e potências mundiais que o ex-presidente Donald Trump abandonou em 2018 antes de reativar sanções ao Irã.

Quando as sanções forem suspensas, “reverteremos imediatamente todas as medidas corretivas. Simples”, disse o chanceler, Mohammad Javad Zarif, no Twitter.

Também na quinta-feira, Zarif tuitou que as “medidas corretivas” de seu país são uma reação a violações do acordo cometidas por EUA, Reino Unido, França e Alemanha. China e Rússia também são signatárias do pacto.

Mais cedo, Zarif disse em uma entrevista publicada em um site do governo que os EUA não somente descumpriram suas obrigações, mas mantêm a “pressão máxima fracassada” de Trump, apesar de afirmar que estão dispostos a retomar o acordo nuclear.

“Portanto, os europeus precisam notar que a pressão sobre o Irã não funciona, e que comentários inúteis tampouco servem para algo”, disse Zarif, acrescentando: “Assim que virmos medidas dos Estados Unidos e da Europa para o cumprimento de suas obrigações, reagiremos imediatamente e retomaremos nossos compromissos.”

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1I0OC-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.