Segurança

Investigações concluem que assassinato de 2017, em Londrina, foi acerto de contas

Mandante e executores do crime já estão presos e respondem, também, por outras ocorrências

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Rafael Machado e supervisão de Caroline Berticelli, da RIC Record TV
Investigações concluem que assassinato de 2017, em Londrina, foi acerto de contas
Foto: Reprodução

4 de agosto de 2021 - 17:31 - Atualizado em 4 de agosto de 2021 - 17:31

Em julho de 2017, Éder Cesar de Silvio foi morto por pelo menos 27 disparos de arma de fogo. Ele foi encontrado já sem vida no Jardim Pindorama, zona leste de Londrina. Quatro anos depois do crime, a Polícia Civil de Londrina concluiu as investigações e apurou que a história envolve disputa por ponto de tráfico e violência doméstica.

Uma testemunha entrou em contato com a polícia para contar o que houve no dia. De acordo com o delegado João Reis, essa pessoa informou que ‘Banguela‘, apelido de Éder, e um traficante do bairro disputavam um ponto de drogas. Os dois já haviam se envolvido em brigas.

No mesmo período, Éder também teria cometido diversas violências contra a esposa. A mulher queixou-se para a tia e o caso chegou ao conhecimento do traficante, que também é parente da vítima, e estava preso. Diante da reclamação das mulheres, o homem, de dentro da cadeia, encomendou a morte de Éder.

Ainda de acordo com o delegado, dois homens usaram uma moto para chegar até ‘Banguela’. Eles dispararam contra o homem e fugiram. Tanto o mandante do crime quanto os executores de Éder já estão presos e respondem por outros crimes.