Internacionais

Vídeo: queda de viaduto por onde passava metrô deixa dezenas de mortos e feridos no México

Câmera flagrou o exato momento da tragédia

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Agência Brasil
Vídeo: queda de viaduto por onde passava metrô deixa dezenas de mortos e feridos no México
(FOTO: CARLOS JASSO/ REUTERS)

4 de maio de 2021 - 07:26 - Atualizado em 4 de maio de 2021 - 07:26

Mais de 20 pessoas morreram e pelo menos 70 ficaram feridas no México, com a queda de um viaduto no momento exato em que passava o metrô. Há crianças entre os mortos. O viaduto caiu sobre uma das estradas mais movimentadas da Cidade do México.

As equipes de socorro foram chamadas imediatamente ao local, onde permanecem. No entanto, o trabalho de resgate foi interrompido diversas vezes devido ao risco de desabamento.

O próprio trem do metrô, de acordo com agências de informação, está muito instável. Há o risco de que outros vagões caiam.

O acidente aconteceu por volta das 22h30, horário da Cidade do México, início da madrugada no Brasil. 

Imagens divulgadas pela estação de televisão mexicana Milenio TV mostram o momento exato da queda do viaduto. Pelas imagens, é possível ver também que na via abaixo do viaduto muitos carros circulavam.

As últimas informações indicam que as autoridades locais aguardam a chegada de um guindaste para ajudar nas operações e estabilizar a estrutura do metrô.

Dos feridos, pelo menos 65 foram levados para o hospital. Sete estão em “estado grave” alguns já submetidos a cirurgias, disse a presidente da Câmara do México, Claudia Sheinbaum.

As primeiras investigações indicam que uma viga na estrutura do viaduto teria cedido, o que provocou o acidente. Mas as causas continuam sendo apuradas, acrescentou Sheinbaum.

O viaduto foi construído há cerca de uma década. À época, o atual ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, era o responsável pela Câmara da Cidade do México.

“O que aconteceu hoje com o metrô é uma tragédia terrível. Minha solidariedade às vítimas e famílias”, disse Ebrardsaid no Twitter. E acrescentou: “As causas devem ser investigadas e as responsabilidades definidas.”

Assista ao vídeo:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.