Internacionais

Variante “Eek” é encontrada na maioria dos casos de coronavírus em hospital de Tóquio

Reuters
Reuters

4 de abril de 2021 - 15:25 - Atualizado em 4 de abril de 2021 - 15:25

TÓQUIO (Reuters) – Cerca de 70% dos pacientes com coronavírus testados em um hospital de Tóquio no mês passado carregavam uma variante conhecida por reduzir a proteção oferecida pela vacina, disse a emissora pública japonesa NHK neste domingo.

A variante E484K, apelidada de “Eek” por alguns cientistas, foi encontrada em 10 das 14 pessoas com teste positivo para o vírus no Hospital da Universidade de Medicina e Odontologia de Tóquio em março, disse a emissora.

Durante dois meses até março, 12 de 36 pacientes de Covid carregaram a variante, e nenhum deles havia viajado recentemente para o exterior ou relatado contato com pessoas que o fizeram, disse a NHK.

Funcionários do hospital não foram encontrados para comentar o assunto.

Com a Olimpíada programada para começar em julho, o Japão luta contra uma nova onda de infecções. Especialistas em saúde estão particularmente preocupados com a disseminação de cepas mutantes, mesmo que a vacinação da população em grande escala ainda não tenha começado.

Na sexta-feira, 446 novas infecções foram relatadas em Tóquio, embora o número ainda esteja bem abaixo do pico de mais de 2.500 novos casos diários em janeiro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.