Internacionais

Rússia diz que Sputnik é menos eficaz contra variante sul-africana, mas melhor que outras

Reuters
Reuters
Rússia diz que Sputnik é menos eficaz contra variante sul-africana, mas melhor que outras
Vacina Sputnik V

9 de abril de 2021 - 12:32 - Atualizado em 9 de abril de 2021 - 12:36

MOSCOU (Reuters) – A vacina Sputnik V da Rússia é menos eficaz contra a variante sul-africana da Covid-19, mas ainda se sai melhor do que outras vacinas, disse o principal cientista por trás do imunizante nesta sexta-feira, de acordo com a agência de notícias Interfax.

“Quanto à variante sul-africana, a eficácia dos anticorpos produzidos pela Sputnik V contra ela declina, como todas as outras vacinas”, explicou Alexander Gintsburg em uma entrevista à Interfax.

Ele disse que a Sputnik V foi testada contra as variantes britânica e sul-africana, além da linhagem original, detectada por laboratórios dos Estados Unidos primeiramente na província chinesa de Wuhan. Os laboratórios usaram amostras de sangue coletadas de pessoas vacinadas com a Sputnik V na Argentina, disse Gintsburg.

Ressaltando que pesquisadores russos não participaram dos testes de laboratório, Gintsburg disse que os resultados de testes da Sputnik V contra a linhagem de Wuhan confirmaram o que sua equipe do Instituto Gamaleya, de Moscou, descobriu.

“Também foi mostrado que, de todas as vacinas atualmente em uso no mundo, a Sputnik V… é a melhor para neutralizar bem a variante britânica”, disse Gintsburg.

Embora a reação de anticorpos contra a variante sul-africana tenha sido menos intensa, o declínio foi consideravelmente menor do que aquele visto em outras vacinas, disse Gintsburg, segundo a agência.

(Por Polina Ivanova)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3811K-BASEIMAGE