Internacionais

Recorde de casos leva Tóquio a adotar alerta máximo contra coronavírus

Reuters
Reuters
Recorde de casos leva Tóquio a adotar alerta máximo contra coronavírus
Pessoas usam máscaras de proteção durante pandemia de Covid-19 em Tóquio

19 de novembro de 2020 - 09:48 - Atualizado em 19 de novembro de 2020 - 09:50

Por Chang-Ran Kim

TÓQUIO (Reuters) – Tóquio elevou seu alerta de coronavírus para o nível máximo nesta quinta-feira, já que sua contagem diária de infecções novas alcançou o recorde de 534 e sua governadora pediu o máximo de cautela agora que as festas de final de ano se aproximam.

A contagem nacional do Japão também atingiu uma nova alta de 2.363, de acordo com a emissora pública NHK.

Mas é a disseminação do vírus na metrópole de Tóquio, que espera sediar os Jogos Olímpicos remarcados para o ano que vem, que causa mais alarme.

“O número de casos de coronavírus está aumentando, então estamos estudando quais medidas serão necessárias tendo em vista que as infecções podem chegar a mil casos por dia”, disse a governadora de Tóquio, Yuriko Koike.

Ela disse que a quantidade de casos crescerá ainda mais devido ao aumento dos exames e enfatizou a necessidade de evitar a elevação do número de pacientes gravemente doentes.

O alerta mais alto de uma escala de quatro indica que “as infecções estão se disseminando” na comparação com o alerta anterior e segundo mais alto, “as infecções estão começando a se disseminar”.

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse que o governo está cogitando endurecer as diretrizes para se comer fora, como limitar sua iniciativa subsidiada “Vá Comer” a grupos de até quatro pessoas.

(Por Chang-Ran Kim e Kaori Kaneko; reportagem adicional de Tim Kelly e Chris Gallagher)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAI0Z1-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.