Internacionais

Quase 12 mil vidas foram salvas por vacinas na Inglaterra até agora, aponta análise

Reuters
Reuters
Quase 12 mil vidas foram salvas por vacinas na Inglaterra até agora, aponta análise
Homem é vacinado contra Covid-19 em Londres

13 de maio de 2021 - 20:31 - Atualizado em 13 de maio de 2021 - 20:36

LONDRES (Reuters) – A vacinação contra a Covid-19 na Inglaterra evitou quase 12 mil mortes e mais de 30 mil hospitalizações de pessoas mais velhas, aponta uma análise da agência governamental de Saúde Pública da Inglaterra (PHE, na sigla em inglês).

O Reino Unido aplicou ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19 em dois terços de sua população adulta, auxiliando o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, em suas iniciativas para reabrir a economia até o verão do hemisfério norte.

Até o final de abril, o programa de vacinação contra a Covid-19 tinha evitado 11.700 mortes em pessoas de mais de 60 anos na Inglaterra, segundo a PHE. Estima-se que 33 mil hospitalizações de pessoas com 65 anos ou mais foram evitadas no mesmo período. 

Os dados não abrangem Escócia, Gales ou Irlanda do Norte, cujos governos elaboram suas próprias políticas de combate à pandemia.

A PHE também disse que a estimativa representa apenas os efeitos diretos de vacinas, e que evidências “claras e cada vez maiores” de que as vacinas ajudam a reduzir a transmissão significam que a prevenção de mortes e hospitalizações pelos imunizantes pode ser ainda maior.

“A vacina já salvou tantas vidas que podemos agora ver o impacto gigante que elas tiveram na prevenção de quadros muito graves da doença, e, portanto, na proteção aos nossos hospitais”, disse Mary Ramsay, diretora de imunização da PHE. 

O Reino Unido registra 127.640 mortes pela Covid-19, o sexto maior número de vítimas fatais no mundo, de acordo com uma análise da Reuters. 

(Reportagem de Alistair Smout)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH4C1BB-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.