Internacionais

Psicóloga mata filhas gêmeas a tiros e depois se suicida

Uma psicóloga de 55 anos matou as duas filhas gêmeas, de 7 anos, a tiros enquanto dormiam. Em seguida, ela se matou

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do DailyMail
Psicóloga mata filhas gêmeas a tiros e depois se suicida
(Foto: Reprodução)

28 de outubro de 2020 - 14:50 - Atualizado em 28 de outubro de 2020 - 14:50

Uma psicóloga de 55 anos matou as duas filhas gêmeas, de 7 anos, a tiros enquanto dormiam. Em seguida, ela se matou.

Michele Deegan travava uma briga judicial com o ex-marido pela guarda das meninas. Ela o havia denunciado na Justiça por violência doméstica. Uma das hipóteses é de que o crime tenha sido cometido em decorrência dessa disputa nos tribunais. As informações são do DailyMail.

Michele era terapeuta e, em seu site pessoal, afirmava que seu objetivo era justamente “ensinar a seus clientes novas formas de lidar com os problemas, comportamentos e atitudes saudáveis, habilidades de comunicação para conviver com as famílias, parceiros e colegas de trabalho para que possam realizar mudanças em suas vidas”.

Antes de atirar nas meninas e tirar a própria vida, ela compartilhou publicações em seu Facebook sobre o convívio com narcisistas. O caso ocorreu em Washington, nos Estados Unidos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.