Internacionais

Presidente de Portugal pede que Parlamento prorrogue emergência contra Covid-19

Reuters
Reuters
Presidente de Portugal pede que Parlamento prorrogue emergência contra Covid-19
Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa

19 de novembro de 2020 - 15:48 - Atualizado em 19 de novembro de 2020 - 15:50

Por Catarina Demony

LISBOA (Reuters) – O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu ao Parlamento nesta quinta-feira que apoie uma prorrogação do estado de emergência imposto para combater o coronavírus por mais 15 dias a partir da próxima semana, uma vez que o número de novas infecções diárias alcançou uma alta recorde.

O estado de emergência de âmbito nacional, que entrou em vigor no dia 9 de novembro, inclui um toque de recolher noturno e um lockdown de metade do dia nos dias da semana em 191 das 308 municipalidades de Portugal.

A medida expira em 23 de novembro, mas é provável que os parlamentares aprovem a solicitação de prorrogação do presidente na sexta-feira.

Pela lei portuguesa, o estado de emergência se limita a 15 dias, mas pode ser renovado indefinidamente por períodos desta mesma duração.

Se for aprovado, o estado de emergência vigorará até 8 de dezembro, de acordo com um comunicado compartilhado no site do presidente.

“A prevenção é essencial, e começa com cada um de nós”, disse Rebelo de Sousa a repórteres depois de se reunir com especialistas de saúde, acrescentando que agora é importante ajustar medidas para tratar do nível de risco em cada municipalidade.

Um sistema escalonado de restrições contra o coronavírus está sendo cogitado, mas mais cedo nesta quinta-feira o governo disse que só anunciará novas medidas no sábado.

Portugal registrou 243.009 infecções de coronavírus e 3.701 mortes até agora, cifras relativamente baixas na comparação com as de alguns países europeus, mas os casos estão aumentando e pressionando o sistema de saúde.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAI1NO-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.