Internacionais

Premiê da Nova Zelândia deve declarar emergência climática para combater aquecimento global

Reuters
Reuters
Premiê da Nova Zelândia deve declarar emergência climática para combater aquecimento global
Primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, em Wellington

26 de novembro de 2020 - 10:35 - Atualizado em 26 de novembro de 2020 - 10:40

Por Praveen Menon

WELLINGTON (Reuters) – O governo da primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, deve declarar uma emergência climática como passo simbólico para aumentar a pressão por ações de combate ao aquecimento global.

O governo apresentará uma moção para declarar a emergência na próxima quarta-feira, quando o Parlamento voltar a se reunir depois de uma eleição geral vencida pelo partido de Ardern.

“Sempre consideramos a mudança climática uma grande ameaça à nossa região, e é algo a respeito do qual precisamos agir de imediato”, disse a premiê, de acordo com a emissora estatal TVNZ.

“Infelizmente, não conseguimos aprovar uma moção para uma emergência climática no Parlamento no último mandato, mas agora conseguiremos.”

Ardern foi reeleita no mês passado, obtendo a maior vitória eleitoral para seu Partido Trabalhista de centro-esquerda em meio século, já que os eleitores a recompensaram por sua reação decisiva ao novo coronavírus.

O triunfo retumbante permite que sua sigla governe sozinha, mas ela uniu forças com o Partido Verde para o próximo mandato de três anos.

Os membros recém-eleitos do Parlamento tomaram posse na terça-feira e retomaram os trabalhos no dia seguinte no Legislativo mais diversificado do país até hoje.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAP0SS-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.